Vivendo Pela Palavra

  • Aumentar tamanho da fonte
  • Tamanho da fonte padrão
  • Diminuir tamanho da fonte

Home Apocalipse
Apocalipse


O Espirito no Antigo Testamento

E-mail Imprimir PDF

O ESPÍRITO NO ANTIGO TESTAMENTO
O Espírito Santo é revelado no Antigo Testamento de três maneiras: primeira, como Espírito criador ou cósmico, por cujo poder o universo e todos os seres foram criados; segunda, como o Espírito dinâmico ou doador de poder; terceira, como Espírito regenerador, pelo qual a natureza humana é transformada.
1. Espírito criador.
O Espírito Santo é a terceira Pessoa da Trindade por cujo poder o universo foi criado. Ele pairava por sobre a face das águas e participou da glória da criação. (Gên. 1:2; Jo 26:13; Sal. 33:6; 104:30.) O Dr. Denio escreve: O Espírito Santo, como Divindade inseparável em toda a criação, manifesta sua presença pelo que chamamos as leis da natureza. Ele é o princípio da ordem e da vida, o poder organizador da natureza criada. Todas as forças da natureza são apenas evidências da presença e operação do Espírito de Deus. As forças mecânicas, a ação química, a vida orgânica nas plantas e nos animais, a energia relativa à ação nervosa a inteligência e a conduta moral são apenas evidências da imanência de Deus, da qual o Espírito Santo é o agente. O Espírito Santo criou e sustenta o homem. (Gên. 2:7; Jo 33:4.)

 

Apocaipse 1,3 - Gill

E-mail Imprimir PDF

APOCALIPSE 1,3 – JOHN GILL

(BIBLIOTECA BÍBLICA)

vivendopelapalavra.com

Revisão e versos acrescentados (RA): Helio Clemente

Apocalipse 1,3: “Bem-aventurados aqueles que lêem e aqueles que ouvem as palavras da profecia e guardam as coisas nela escritas, pois o tempo está próximo”.

Bem-aventurados aqueles que lêem,... Esse livro de Revelação, para si, com sua família, cuidadosa e diligentemente, com o desejo de entendê-lo; ou pubicamente na igreja de Deus, e esforça-se a explicar isso aos outros; e isso pode aludir à leitura da lei e os profetas nas sinagogas, que não apenas deviam ler, mas expor o que liam; ver Atos 13:15; e sim isso pode ser pensado para ser o sentido das palavras, uma vez que há uma mudança de número na cláusula seguinte.

 

ESCATOLOGIA - PALAVRA VIVA

E-mail Imprimir PDF

01 EXEMPLO DE INTERPRETAÇÃO DAS ESCRITURAS

Ao iniciar este trabalho, queremos citar alguns princípios da Escatologia e hermenêutica:

 

Formas de interpretação da profecia

 

  • Alegórico

Através deste método as escrituras podem ser interpretadas de acordo com a mente do interprete, ficando submissa a seus costumes, meios sociais em que vive, educação,  alegoria no sentido exato da palavra significa: Exposição de um pensamento sob forma figurada; Que representa uma coisa para dar idéia a outra. Uma parte das escrituras divinas interpretada por este método de interpretação correrá sérios riscos de se fazer o desejo do interprete e não a de Deus, visto que a alegoria da lugar a mente humana e não a vontade de Deus, e a conclusão deste sistema de interpretação não condiz com a bíblia.

 

DOUTRINA DOS ANJOS

E-mail Imprimir PDF

ANJOS – O QUE SÃO?

 

Os anjos são seres espirituais criados que possuem grande poder, inteligência, juízo moral e ético, sem corpos físicos.  Às vezes são referidos na Bíblia como filhos de Deus, sentinelas, tronos, poderes, soberanias e autoridades.

Neemias 9,6: “Só tu és SENHOR, tu fizeste o céu, o céu dos céus e todo o seu exército, a terra e tudo quanto nela há, os mares e tudo quanto há neles; e tu os preservas a todos com vida, e o exército dos céus te adora”.

Segundo a Confissão Belga, no seu artigo XII, os anjos são assim definidos: “Ele criou também os anjos bons, para serem seus mensageiros e servirem seus eleitos, alguns dos quais, caíram daquele estado de perfeição em que Deus os criara, para eterna perdição deles; e os outros, pela graça de Deus, permaneceram firmes e continuaram em seu primitivo estado”.

Colossences 1,16: “Pois, nele, foram criadas todas as coisas, nos céus e sobre a terra, as visíveis e as invisíveis, sejam tronos, sejam soberanias, quer principados, quer potestades. Tudo foi criado por meio dele e para ele”.

Os anjos são seres criados, porém imortais, espirituais, sujeitos ao juízo de Deus, visto que uma parte deles revoltou-se contra Deus e caiu. Os anjos caídos não têm um plano de salvação determinado na Escritura.

2 Pedro 2,4: “Ora, se Deus não poupou anjos quando pecaram, antes, precipitando-os no inferno, os entregou a abismos de trevas, reservando-os para juízo”.

 


Página 8 de 20

Aviso

Somos um site cristão, em conformidade com os padrões reformados, não concordamos obrigatoriamente com as opiniões emitidas nos livros postados, todavia, sabemos que um cristianismo saudável somente pode ser exercido através do conhecimento. Desta forma, sigamos o conselho do apóstolo: "Julgai todas as coisas, retende o que é bom". Louvado seja Deus!

  • Temos para download 717 Livros
  • Este site tem um total de 1653 itens publicados em Artigos

Adicionar aos Favoritos

Adicione aos Favoritos!

Estatísticas

vivendopelapalavra.com
Na internet desde Outubro/2011
Total de visitas até outubro de 2017:
934.835
Total de páginas visitadas até setembro/2017:
2.405.646