Vivendo Pela Palavra

  • Aumentar tamanho da fonte
  • Tamanho da fonte padrão
  • Diminuir tamanho da fonte

Home Apocalipse A Grande Tribulação - Helio

A Grande Tribulação - Helio

E-mail Imprimir PDF

A GRANDE TRIBULAÇÃO

vivendopelapalavra.com

Por: Helio Clemente

Os versos abaixo, no evangelho de Lucas, referem-se tanto à destruição do Templo de Jerusalém pelos romanos no ano 70 d.C. como à segunda volta de Cristo. Alguns teólogos interpretam todos estes versos somente com relação à destruição do templo, o que se chama uma interpretação preterista, ou seja, que já passou. Outros interpretam como um acontecimento futuro, uma interpretação futurista. Todavia, nenhuma destas interpretações é correta, Jesus se refere, nestes versos, a dois acontecimentos: A destruição do templo e a segunda vinda.

Os versos vinte a vinte e quatro referem-se claramente à destruição do templo, enquanto os versos oito a dezenove referem-se a uma situação similar em ambos os casos.

Lucas 21

- 7: Perguntaram-lhe: Mestre, quando sucederá isto? E que sinal haverá de quando estas coisas estiverem para se cumprir?

- 8: Respondeu ele: Vede que não sejais enganados; porque muitos virão em meu nome, dizendo: Sou eu! E também: Chegou a hora! Não os sigais.

- 9: Quando ouvirdes falar de guerras e revoluções, não vos assusteis; pois é necessário que primeiro aconteçam estas coisas, mas o fim não será logo.

- 10: Então, lhes disse: Levantar-se-á nação contra nação, e reino, contra reino;

- 11: haverá grandes terremotos, epidemias e fome em vários lugares, coisas espantosas e também grandes sinais do céu.

- 12-13: Antes, porém, de todas estas coisas, lançarão mão de vós e vos perseguirão, entregando-vos às sinagogas e aos cárceres, levando-vos à presença de reis e governadores, por causa do meu nome;

- 13-15: e isto vos acontecerá para que deis testemunho. Assentai, pois, em vosso coração de não vos preocupardes com o que haveis de responder; porque eu vos darei boca e sabedoria a que não poderão resistir, nem contradizer todos quantos se vos opuserem.

- 16-17: E sereis entregues até por vossos pais, irmãos, parentes e amigos; e matarão alguns dentre vós. De todos sereis odiados por causa do meu nome.

- 18: Contudo, não se perderá um só fio de cabelo da vossa cabeça.

- 19: É na vossa perseverança que ganhareis a vossa alma.

- 20-24: Quando, porém, virdes Jerusalém sitiada de exércitos, sabei que está próxima a sua devastação. Então, os que estiverem na Judéia, fujam para os montes; os que se encontrarem dentro da cidade, retirem-se; e os que estiverem nos campos, não entrem nela. Porque estes dias são de vingança, para se cumprir tudo o que está escrito. Ai das que estiverem grávidas e das que amamentarem naqueles dias! Porque haverá grande aflição na terra e ira contra este povo. Cairão a fio de espada e serão levados cativos para todas as nações; e, até que os tempos dos gentios se completem, Jerusalém será pisada por eles.

Já os versos vinte e cinco a vinte e oito referem-se claramente à segunda volta.

- 25-26: Haverá sinais no sol, na lua e nas estrelas; sobre a terra, angústia entre as nações em perplexidade por causa do bramido do mar e das ondas; haverá homens que desmaiarão de terror e pela expectativa das coisas que sobrevirão ao mundo; pois os poderes dos céus serão abalados.

- 27: Então, se verá o Filho do Homem vindo numa nuvem, com poder e grande glória.

- 28: Ora, ao começarem estas coisas a suceder, exultai e erguei a vossa cabeça; porque a vossa redenção se aproxima.

Na continuação, a parábola dos versos vinte e nove a trinta e cinco, refere-se igualmente aos dois eventos.

A palavra “geração” no verso trinta e dois refere-se diretamente à geração dos judeus que estariam vivos quando da destruição do templo.

- 29-31: Ainda lhes propôs uma parábola, dizendo: Vede a figueira e todas as árvores. Quando começam a brotar, vendo-o, sabeis, por vós mesmos, que o verão está próximo.  Assim também, quando virdes acontecerem estas coisas, sabei que está próximo o reino de Deus.

- 32: Em verdade vos digo que não passará esta geração (*), sem que tudo isto aconteça.

(*) - Esta palavra “geração” pode se referir também ao povo judeu como raça, que ainda existirá na segunda vinda de Cristo.

Os versos seguintes, de trinta e três a trinta e cinco referem-se outra vez, claramente à segunda vinda, pois sobrevirá “a todos os que vivem sobre a face de toda a terra”.

- 33: Passará o céu e a terra, porém as minhas palavras não passarão.

- 34: Acautelai-vos por vós mesmos, para que nunca vos suceda que o vosso coração fique sobrecarregado com as consequências da orgia, da embriaguez e das preocupações deste mundo, e para que aquele dia não venha sobre vós repentinamente, como um laço.

- 35: Pois há de sobrevir a todos os que vivem sobre a face de toda a terra.

Este verso 35 torna a interpretação preterista, referindo o fim dos tempos somente à destruição do templo, impossível, pois a destruição do templo sobreveio somente aos judeus, ao passo em que esta segunda vinda sobrevirá “a todos os que vivem sobre a face da terra”, ou seja, toda a humanidade, incluindo os judeus.

 

Aviso

Somos um site cristão, em conformidade com os padrões reformados, não concordamos obrigatoriamente com as opiniões emitidas nos livros postados, todavia, sabemos que um cristianismo saudável somente pode ser exercido através do conhecimento. Desta forma, sigamos o conselho do apóstolo: "Julgai todas as coisas, retende o que é bom". Louvado seja Deus!

  • Temos para download 717 Livros
  • Este site tem um total de 1653 itens publicados em Artigos

Adicionar aos Favoritos

Adicione aos Favoritos!

Estatísticas

vivendopelapalavra.com
Na internet desde Outubro/2011
Total de visitas até outubro de 2017:
934.835
Total de páginas visitadas até setembro/2017:
2.405.646