Vivendo Pela Palavra

  • Aumentar tamanho da fonte
  • Tamanho da fonte padrão
  • Diminuir tamanho da fonte

Home Catecismo A finalidade do Homem - Glorificar a Deus

A finalidade do Homem - Glorificar a Deus

E-mail Imprimir PDF

Breve Catecismo de Westminster – PERGUNTA 1


PERGUNTA 1: Qual é o fim principal do homem? RESPOSTA: O fim principal do homem é glorificar a Deus, e encontrar prazer nele para sempre.

O que significa a palavra “fim” nesta questão? Esta palavra tem o significado de uma intenção sincera, um propósito definitivo para toda a vida do crente. Evidentemente, toda a pessoa terá, também, outros propósitos: estudar, cuidar da família, trabalhar.

O sentido desta pergunta é que o propósito de glorificar a Deus estará sempre acima de qualquer outro propósito e será a base para todas as outras realizações humanas.

1 Coríntios 10,31: Portanto, quer comais, quer bebais ou façais outra coisa qualquer, fazei tudo para a glória de Deus”.

Glorificar a Deus é buscar a sua própria glória antes e acima de todas as coisas, crendo em suas promessas e crendo que ele é poderoso para realizar tudo o que prometeu.

Glorifica-se a Deus defendendo a verdade do evangelho de Jesus Cristo. Mas, como diz Calvino: só podemos glorificar a Deus quando sabemos quem Ele é. Somente podemos glorificar algo que conhecemos, como poderíamos dar glória a algo desconhecido?

Agostinho: Senhor, devo primeiro conhecê-lo ou primeiro adorá-lo? Pois se não o conhecermos, facilmente incorremos no erro de adorar a outrem.

Adorar a outro deus... As consequências são trágicas, pois Deus só aceita a adoração dirigida a Ele. Também, só aceita esta adoração de acordo com os preceitos estabelecidos na Escritura, pois Ele é Deus cioso, que não divide sua honra com nenhum outro.

Isaías 42,8: “Eu sou o SENHOR, este é o meu nome; a minha glória, pois, não a darei a outrem, nem a minha honra, às imagens de escultura”.

A maior e mais perfeita forma de glorificar a Deus é conhecê-lo, para isto Ele nos deu a Escritura, todo aquele que ama a Deus ama a Palavra de Deus, e somente através da Escritura podemos saber quem é o Deus que devemos glorificar.

Todo o conhecimento de Deus através de sensações, experiências pessoais e exemplos de vida são ilusórios e nada significam, somente através da leitura ou exposição fiel da Palavra alguém pode conhecer a Deus e aos preceitos revelados para servi-lo e adorá-lo.

João 5,39: “Examinai as Escrituras, porque julgais ter nelas a vida eterna, e são elas mesmas que testificam de mim”.

Vejamos como estão colocadas as ações na resposta: O fim principal do homem é glorificar a Deus, e encontrar prazer nele para sempre.

O verbo glorificar vem antes do verbo gozar, e isto é bastante lógico, não se pode ter o gozo de Deus sem antes glorificá-lo, não se pode glorificá-lo sem antes conhecê-lo, mas não é bem isto o que tem acontecido.

O homem foi criado para Deus e não Deus para o homem, o perigo de se pensar em usufruir as bênçãos de Deus antes de glorificá-lo ocorre com frequência assustadora, raramente os crentes louvam a Deus pelo que Ele é.

Salmos 80,4: “Ó SENHOR, Deus dos Exércitos, até quando estarás indignado contra a oração do teu povo?”.

As religiões modernas têm se transformado em religiões meramente emocionais, onde se despreza o conhecimento de Deus, onde os crentes passam a exigir favores de Deus, exigindo retribuição de suas contribuições, procurando curas milagrosas e por aí vai...

A verdadeira religião está quase extinta, todavia, a alegria provinda de Deus somente ocorre quando fruto de um relacionamento correto, esta interação do homem com Deus, somente ocorre quando estritamente de acordo com os preceitos bíblicos.

Salmo 16,11: “Tu me farás ver os caminhos da vida; na tua presença há plenitude de alegria, na tua destra, delícias perpetuamente”.

O relacionamento correto do cristão com Deus acontece quando se olha para Deus antes de olharmos para nós mesmos, quando se anseia por Deus antes que pelas necessidades, quando se busca o conhecimento de Deus acima do conhecimento do mundo.

Davi era um homem conforme o coração de Deus, ele não era perfeito, não era um homem sem pecado, não levava uma vida de alto padrão moral, era pecador, mas era amado por Deus e amava a Deus a tal ponto de desejar a morte para estar como Ele.

Salmo 42,1-2: Como suspira a corça pelas correntes das águas, assim, por ti, ó Deus, suspira a minha alma. A minha alma tem sede de Deus, do Deus vivo; quando irei e me verei perante a face de Deus?”.

Se o crente não tem um padrão para glorificar a Deus no seu dia a dia ele se torna um crente formal, frio, sem espiritualidade e distante da glória e do amor de Deus.

Gálatas 6,7: “Não vos enganeis: de Deus não se zomba; pois aquilo que o homem semear, isso também ceifará”.

É importante observar como começa o Catecismo, esta primeira pergunta não se refere às promessas de Deus, não se refere à salvação do homem, mas coloca antes o dever principal do homem que é glorificar a Deus, todas as outras coisas se seguem a esta.

Mateus 6,33: Buscai, pois, em primeiro lugar, o seu reino e a sua justiça, e todas estas coisas vos serão acrescentadas”.

Comentarios (0)Add Comment

Escreva seu Comentario

busy
Última atualização em Seg, 14 de Novembro de 2011 04:58  

Aviso

Somos um site cristão, em conformidade com os padrões reformados, não concordamos obrigatoriamente com as opiniões emitidas nos livros postados, todavia, sabemos que um cristianismo saudável somente pode ser exercido através do conhecimento. Desta forma, sigamos o conselho do apóstolo: "Julgai todas as coisas, retende o que é bom". Louvado seja Deus!

  • Temos para download 713 Livros
  • Este site tem um total de 1649 itens publicados em Artigos

Adicionar aos Favoritos

Adicione aos Favoritos!

Estatísticas

vivendopelapalavra.com
Na internet desde Outubro/2011
Total de visitas até outubro de 2017:
934.835
Total de páginas visitadas até setembro/2017:
2.405.646