Vivendo Pela Palavra

  • Aumentar tamanho da fonte
  • Tamanho da fonte padrão
  • Diminuir tamanho da fonte

Home Escritura Davi e o Censo de Israel - Helio

Davi e o Censo de Israel - Helio

E-mail Imprimir PDF

DAVI E O CENSO DE ISRAEL E JUDÁ

 

Alguns dos episódios nas histórias bíblicas são muito esclarecedores e nos trazem diversos exemplos a respeito da soberania de Deus e de seus preceitos para os homens. Vemos neste caso um primeiro exemplo da soberania de Deus na ação de Satanás.

Neste verso abaixo, no segundo livro de Samuel, Deus incita Davi contra Israel fazendo com que ele levante o censo de Israel e Judá, este censo consistia em conhecer quantos homens aptos para a guerra havia no país. Esta era uma grave ofensa a Deus, pois mostrava que Davi estava confiando mais na força de seu exército que no poder de Deus.

2 Samuel 24,1: “Tornou a ira do SENHOR a acender-se contra os israelitas, e ele incitou a Davi contra eles, dizendo: Vai, levanta o censo de Israel e de Judá”.

A ira de Deus se manifesta dos céus contra toda a impiedade, os hebreus insistiam em cultuar deuses de outras nações, casavam seus filhos e suas filhas com os povos que haviam sido proibidos por Deus e adotavam deuses e costumes de seus vizinhos pagãos.

Deus usa Satanás para incitar as más ações dos homens conforme suas determinações.

1 Livro de Crônicas 21,1: “Então, Satanás se levantou contra Israel e incitou a Davi a levantar o censo de Israel”.

Vemos esta mesma situação no livro de Jó, onde Deus usa Satanás para conduzir Jó à salvação por intermédio de grandes sofrimentos e também no caso de Acabe onde Deus usa um espírito maligno para enganá-lo na guerra em Ramote-Gileade.

1 Reis 22,23: “Eis que o SENHOR pôs o espírito mentiroso na boca de todos estes teus profetas e o SENHOR falou o que é mau contra ti”.

Vimos assim, que as ações de Satanás estão completamente limitadas e determinadas pela vontade soberana de Deus.

Na sequência desta história, vemos que este pedido de Davi é realmente fora de propósito, pois o comandante Joabe, encarregado de levantar o censo, adverte o Rei Davi pela temeridade de sua ação, considerada pelo comandante como abominável:

1 Crônicas 21,3-4: “...Por que requer isso o meu senhor? Por que trazer, assim, culpa sobre Israel? Porém a palavra do rei prevaleceu contra Joabe...”.

A bíblia aponta o resultado deste censo, havia em Israel e Judá aproximadamente um milhão e oitocentos mil homens de guerra, o que representaria uma população entre cinco e seis milhões de pessoas em todo o país incluindo o restante da população.

1 Crônicas 21,5-6: “Deu Joabe a Davi o recenseamento do povo; havia em Israel um milhão e cem mil homens que puxavam da espada; e em Judá eram quatrocentos e setenta mil”.

Este é um exemplo claro de que Deus determina o bem e o mal conforme a sua vontade, e nada pode sobrepor a esta vontade de Deus. O levantamento do censo desagradou a Deus e ele decidiu castigar o povo por isto, o que era o seu propósito desde o começo.

1 Crônicas 21,7: “Tudo isto desagradou a Deus, pelo que feriu a Israel”.

Davi, então, caindo em si, se arrepende de ter ordenado o censo e pede perdão a Deus pela sua loucura, mas Deus já havia decidido castigar o povo desde o princípio desta história.

Davi ficou muito angustiado com isto tudo, mas entre todas as opções dadas por Deus ele escolhe cair nas mãos de Deus e não dos homens e escolhe a peste por três dias, ele conhece seu pecado, sabe da ira de Deus, mas conta com a misericórdia divina.

1 Crônicas 21,13: “Então, disse Davi a Gade: Estou em grande angústia; caia eu, pois, nas mãos do SENHOR, porque são muitíssimas as suas misericórdias, mas nas mãos dos homens não caia eu”.

O SENHOR enviou a peste a Israel e caíram no primeiro dia setenta mil homens, enviou também o Anjo do Senhor para destruir Jerusalém. O Anjo do SENHOR no VT não é ninguém menos que Cristo que mantém as obras da providência determinadas por Deus.

Davi vê o Anjo do SENHOR entre o céu e a terra com a espada desembainhada na mão, apontada para Jerusalém, Davi e os anciãos de Jerusalém se prostram com o rosto em terra e adoram o Anjo do Senhor, que é o Verbo de Deus e ele se retira.

1 Crônicas 21,17: “Disse Davi a Deus: Não sou eu o que disse que se contasse o povo? Eu é que pequei, eu é que fiz muito mal; porém estas ovelhas que fizeram? Ah! SENHOR, meu Deus, seja, pois, a tua mão contra mim e contra a casa de meu pai e não para castigo do teu povo”.

Analisemos esta confissão de Davi: ele se reconhece pecador, ele chama a si toda a responsabilidade pelo censo, ele pede que o castigo de Deus seja aplicado a ele e a toda a sua família, mas que poupe o povo que era inocente desta sua loucura.

Davi não era santo, nenhum de nós somos, mas a bíblia diz que ele era um homem conforme o coração de Deus: um pecador conforme o coração de Deus. Vemos nesta sua confissão que não é sem razão que Deus ama seus filhos, pois ele coloca em seu caminho todos os meios conducentes à salvação: o conhecimento de Deus, a fé, o arrependimento e o amor ao próximo que vemos expresso em sua confissão.

Este é um exemplo a ser seguido: o reconhecimento da corrupção humana, a responsabilidade pelos nossos atos e o amor ao próximo.

Que fique gravado em nossas mentes este exemplo de Davi, para que, tenhamos a coragem de assumir com responsabilidade os pecados que cometemos, somente assim seremos pecadores de acordo com o coração de Deus.

 

Aviso

Somos um site cristão, em conformidade com os padrões reformados, não concordamos obrigatoriamente com as opiniões emitidas nos livros postados, todavia, sabemos que um cristianismo saudável somente pode ser exercido através do conhecimento. Desta forma, sigamos o conselho do apóstolo: "Julgai todas as coisas, retende o que é bom". Louvado seja Deus!

  • Temos para download 713 Livros
  • Este site tem um total de 1649 itens publicados em Artigos

Adicionar aos Favoritos

Adicione aos Favoritos!

Estatísticas

vivendopelapalavra.com
Na internet desde Outubro/2011
Total de visitas até outubro de 2017:
934.835
Total de páginas visitadas até setembro/2017:
2.405.646