Vivendo Pela Palavra

  • Aumentar tamanho da fonte
  • Tamanho da fonte padrão
  • Diminuir tamanho da fonte

Home Palestras
Palestras

O SANGUE DA PÁSCOA

E-mail Imprimir PDF

Êxodo 12, 29-30: “Aconteceu que, à meia-noite, feriu o SENHOR todos os primogênitos na terra do Egito, desde o primogênito de Faraó, que se assentava no seu trono, até ao primogênito do cativo que estava na enxovia, e todos os primogênitos dos animais.  Levantou-se Faraó de noite, ele, todos os seus oficiais e todos os egípcios; e fez-se grande clamor no Egito, pois não havia casa em que não houvesse morto”.

Este é o registro bíblico da páscoa. Quais os eventos que levaram à páscoa?

Cerca de quinhentos anos antes, Deus disse a Abraão que seus descendentes seriam escravizados em outro país e que, após isso, Deus iria castigar a nação onde eles serviram e foram maltratados e os levaria à sua própria terra.

Gênesis 15, 13-14: “Então, lhe foi dito: Sabe, com certeza, que a tua posteridade será peregrina em terra alheia, e será reduzida à escravidão, e será afligida por quatrocentos anos. Mas também eu julgarei a gente a que têm de sujeitar-se; e depois sairão com grandes riquezas”.

 

 

DOUTRINA DOS ANJOS

E-mail Imprimir PDF

ANJOS – O QUE SÃO?

Os anjos são seres espirituais criados que possuem grande poder, inteligência, juízo moral e ético, sem corpos físicos.  Às vezes são referidos na Bíblia como filhos de Deus, sentinelas, tronos, poderes, soberanias e autoridades.

Neemias 9,6: “Só tu és SENHOR, tu fizeste o céu, o céu dos céus e todo o seu exército, a terra e tudo quanto nela há, os mares e tudo quanto há neles; e tu os preservas a todos com vida, e o exército dos céus te adora”.

Segundo a Confissão Belga, no seu artigo XII, os anjos são assim definidos: “Ele criou também os anjos bons, para serem seus mensageiros e servirem seus eleitos, alguns dos quais, caíram daquele estado de perfeição em que Deus os criara, para eterna perdição deles; e os outros, pela graça de Deus, permaneceram firmes e continuaram em seu primitivo estado”.

Colossences 1,16: “Pois, nele, foram criadas todas as coisas, nos céus e sobre a terra, as visíveis e as invisíveis, sejam tronos, sejam soberanias, quer principados, quer potestades. Tudo foi criado por meio dele e para ele”.

 

Cristo e o Velho testamento

E-mail Imprimir PDF

CRISTO CUMPRIU E ACABOU COM O REGIME DO ANTIGO TESTAMENTO


A glória de Jesus Cristo brilha ainda mais claramente quando O vemos em sua relação apropriada com o Antigo Testamento. Ele tem uma relação magnificente com tudo o que foi escrito. Não é surpresa que este seja o caso, pois ele é chamado de o Verbo de Deus encarnado, o Verbo é a Palavra de Deus.

João 1,14: “E o Verbo se fez carne e habitou entre nós, cheio de graça e de verdade, e vimos a sua glória, glória como do unigênito do Pai”.

Não seria a Palavra de Deus encarnada a representação e a consumação da Palavra de Deus escrita? Considere estas breves declarações e os textos que as suportam.

1 - Toda a Escritura testemunha de Cristo: Moisés escreveu sobre Cristo.

João 5,45-47: “Não penseis que eu vos acusarei perante o Pai; quem vos acusa é Moisés, em quem tendes firmado a vossa confiança. Porque, se, de fato, crêsseis em Moisés, também creríeis em mim; porquanto ele escreveu a meu respeito. Se, porém, não credes nos seus escritos, como crereis nas minhas palavras (Deuteronômio 18,18)?”.

 

O TEMOR DE JONAS

E-mail Imprimir PDF

As únicas informações que temos sobre Jonas é que ele era um profeta de Israel, filho de Amitai, também desconhecido, e natural de Gate-Hefer, que predisse a vitória de Jeroboão II sobre a Síria.

2 Reis 14,25: “Restabeleceu ele os limites de Israel, desde a entrada de Hamate até ao mar da Planície, segundo a palavra do SENHOR, Deus de Israel, a qual falara por intermédio de seu servo Jonas, filho de Amitai, o profeta, o qual era de Gate-Hefer”.

O livro de Jonas: Este livro consiste em uma espécie de relato biográfico, relata as aventuras protagonizadas pelo profeta, que, contra a sua vontade é enviado por Deus para cumprir em Nínive a árdua tarefa de anunciar aos seus habitantes que, ao final de quarenta dias, a cidade seria destruída caso não se arrependessem.

A narrativa apresenta Nínive como paradigma do pecado, aos olhos de Deus, a maldade, ali, cresceu a ponto de já ter sido decretado o seu castigo iminente.

Última atualização em Qua, 28 de Março de 2012 06:39
 


Página 5 de 8

Aviso

Somos um site cristão, em conformidade com os padrões reformados, não concordamos obrigatoriamente com as opiniões emitidas nos livros postados, todavia, sabemos que um cristianismo saudável somente pode ser exercido através do conhecimento. Desta forma, sigamos o conselho do apóstolo: "Julgai todas as coisas, retende o que é bom". Louvado seja Deus!

  • Temos para download 717 Livros
  • Este site tem um total de 1653 itens publicados em Artigos

Adicionar aos Favoritos

Adicione aos Favoritos!

Estatísticas

vivendopelapalavra.com
Na internet desde Outubro/2011
Total de visitas até outubro de 2017:
934.835
Total de páginas visitadas até setembro/2017:
2.405.646

Assista Também