Vivendo Pela Palavra

  • Aumentar tamanho da fonte
  • Tamanho da fonte padrão
  • Diminuir tamanho da fonte

Home Palestras A Metodologia do Demônio - Helio

A Metodologia do Demônio - Helio

E-mail Imprimir PDF

A METODOLOGIA DO DEMÔNIO

Gênesis 3,1-6: “Mas a serpente, mais sagaz que todos os animais selváticos que o SENHOR Deus tinha feito, disse à mulher: É assim que Deus disse: Não comereis de toda árvore do jardim? Respondeu-lhe a mulher: Do fruto das árvores do jardim podemos comer, mas do fruto da árvore que está no meio do jardim, disse Deus: Dele não comereis, nem tocareis nele, para que não morrais. Então, a serpente disse à mulher: É certo que não morrereis. Porque Deus sabe que no dia em que dele comerdes se vos abrirão os olhos e, como Deus, sereis conhecedores do bem e do mal. Vendo a mulher que a árvore era boa para se comer, agradável aos olhos e árvore desejável para dar entendimento, tomou-lhe do fruto e comeu e deu também ao marido, e ele comeu”.

 

O homem fala somente aquilo que está em seu coração, as primeiras palavras registradas na bíblia são aquelas de Deus, quando Ele causou o universo à existência, trouxe a ordem e iluminou-o com a presença de sua glória:

 

Gênesis 1,3: “Disse Deus: Haja luz; e houve luz”.

Por estas palavras podemos ver o que está no coração de Deus: luz. Por estas palavras pode-se ver a natureza de Deus revelada em beleza, e como é pura a sua essência.

1 João 1,5: “Ora, a mensagem que, da parte dele, temos ouvido e vos anunciamos é esta: que Deus é luz, e não há nele treva nenhuma”.

Não há trevas em Deus, não há mentira, não há impureza, por isso Ele disse inicialmente: “Haja luz”. Não disse, haja espaço, haja matéria ou haja tempo, mas para que o universo viesse á existência era necessária primeiramente a luz de Deus.

Assim o homem hoje precisa da luz e da verdade de sua Palavra, se o homem anda sem a luz desta Palavra ele tropeça e cai porque não pode ver por onde anda, somente a Palavra traz a luz para o caminho do homem, sem esta luz ele está cego e fica perdido.

Salmo 119,105: “Lâmpada para os meus pés é a tua palavra e, luz para os meus caminhos”.

Por outro lado, as primeiras palavras de Satanás relatadas na bíblia consistem em uma total contradição com a luz e a verdade de Deus. Ele tem um método sistemático para desviar os homens de Deus:

- Primeiro: Ele leva o homem a duvidar da Palavra de Deus apelando para suas necessidades físicas, seus desejos e anseios: a tentação.

“É assim que Deus disse: Não comereis de toda árvore do jardim?”

- Segundo: Uma vez lançada a tentação ele sugere a dúvida sobre a Palavra:

“Então, a serpente disse à mulher: É certo que não morrereis”.

Agora ele está apelando para o ganho pessoal, a cobiça, a inveja, o rancor, Satanás convence a pessoa que ela pode ter tudo, porque se ater às limitações impostas por Deus?

O homem pode ter tudo que seus olhos desejarem e que seu esforço próprio conseguir, esta é a proposta de Satanás.

- Terceiro: Ele reinterpreta as palavras de Deus, ele não cria algo totalmente diferente, não apresenta uma aberração, nada absurdo, aparentemente a mesma palavra com uma interpretação ligeiramente diferente, ainda com aspecto de piedade, agradável ao homem, quase a mesma coisa, mas voltada à justiça própria e à vaidade do homem.

Ele leva o homem a acreditar que pode romper suas limitações e igualar-se a Deus.

“É certo que não morrereis. Porque Deus sabe que no dia em que dele comerdes se vos abrirão os olhos”.

- Quarto: Ele aponta para a honra e a glória pessoal, explora a vaidade, sugere a independência de Deus, convence o homem de que ele possui méritos próprios para decidir pela sua vida e pela sua salvação, ele diz:

“Como Deus, sereis...”

A primeira coisa que Satanás faz é ir contra a Palavra, por quê? Porque a Palavra é a verdade, ela revela a suprema sabedoria e retidão de Deus, e ele odeia a verdade porque quer trazer confusão, miséria e morte.

Mesmo assim, muitos o seguem porque o homem natural, mesmo sendo religioso, não entende as coisas do Espírito e odeia a Palavra tanto quanto o demônio, como era o caso dos fariseus e escribas, acreditavam em suas próprias obras e eram totalmente voltados para a honra e glória entre os homens.

João 8,44: “Vós sois do diabo, que é vosso pai, e quereis satisfazer-lhe os desejos. Ele foi homicida desde o princípio e jamais se firmou na verdade, porque nele não há verdade. Quando ele profere mentira, fala do que lhe é próprio, porque é mentiroso e pai da mentira”.

O demônio não é tão criativo, ele usa a própria Palavra, com leves, mas cruciais, distorções para levar o homem à perdição: as heresias. Nascidas no seio da igreja cristã, sempre com aparência de piedade, exaltando no homem qualidades que ele não possui, elas atraem multidões à procura de milagres e auto-justificação.

Como estamos vendo, ele está bem próximo da igreja, e usa seus ministros para propagar as mentiras sutis que inventou, ele os convence a buscar o crescimento material e financeiro, agradando os homens e enaltecendo qualidades que não são próprias dele.

Vejamos algumas reinterpretações da Palavra através dos evangelistas mais famosos da atualidade e veremos em suas afirmações a divinização do homem de forma franca e declarada:

Charles Capps – O Evangelho Positivo: “Disse Deus, façamos o homem pela nossa imagem e como nós”. Por esta interpretação Adão não foi criado como imagem de Deus, mas como uma duplicação de Deus.

Kenneth Copeland: “O corpo de Adão e Deus eram exatamente do mesmo tamanho”. Aqui ele iguala Deus à dimensão física de Adão.

Kenneth Hagin: “Adão é o Deus deste mundo”.

Benny Hinn: “Deus veio do céu, tornou-se homem e fez dos homens... deuses” - “O Verbo se torna carne em você” - “Não me digam que vocês têm Jesus, você são tudo o que ele foi, tudo o que ele é ou virá a ser, digam: “Eu sou como ele é!”

Rick Warren: Para ele, o maior exemplo de realização humana é a Torre de Babel e a finalidade da igreja é crescer física e materialmente através de técnicas de gerenciamento empresariais, ou seja, a igreja é uma empresa e como tal deve ser administrada.

Mas, estariam todos os homens à mercê do diabo? Vamos ver esta história por outro lado. Porque estas pessoas não crêem na Palavra e preferem acreditar em outras coisas que valorizam o homem e depreciam a Deus? Jesus responde no evangelho de João:

João 10,26: “Mas vós não credes, porque não sois das minhas ovelhas”.

Ora, o que vemos aqui é que aqueles que recusam a Palavra não são filhos de Deus, foram escolhidos para recusar, como acontece isso?

João 12,40: “Cegou-lhes os olhos e endureceu-lhes o coração, para que não vejam com os olhos, nem entendam com o coração, e se convertam, e sejam por mim curados”.

“Não entendam com o coração”: Jesus quer dizer aqui: não entendam a Palavra, porque todo aquele que tem na Palavra sua diretriz não se perde nas ciladas do maligno.

Vejamos o exemplo de Jesus quando Satanás aparece a ele no deserto e explora suas carências, na mesma sequência da sua metodologia:

1 – Satanás atacou na área de suas fraquezas, ele estava em jejum há quarenta dias e tinha fome, muita fome:

Mateus 4,3: “Então, o tentador, aproximando-se, lhe disse: Se és Filho de Deus, manda que estas pedras se transformem em pães”.

Ao mesmo tempo ele coloca a dúvida: Se és Filho de Deus...

- Jesus ignora completamente a provocação da dúvida e responde conforme a Palavra:

Mateus 4,4: “Jesus, porém, respondeu: Está escrito: Não só de pão viverá o homem, mas de toda palavra que procede da boca de Deus (Deuteronômio 8,3)”.

2 – Satanás ataca agora distorcendo a Palavra, da mesma forma como fez no Jardim, e novamente ele coloca a dúvida: “Se és Filho de Deus...”

Mateus 4,6: “E lhe disse: Se és Filho de Deus, atira-te abaixo, porque está escrito: Aos seus anjos ordenará a teu respeito que te guardem; e: Eles te susterão nas suas mãos, para não tropeçares nalguma pedra”.

Jesus, novamente ignora a provocação da dúvida e responde conforme a Palavra:

Mateus 4,7: “Respondeu-lhe Jesus: Também está escrito: Não tentarás o Senhor, teu Deus (Deuteronômio 6,16)”.

3 – Satanás agora ataca diretamente, explorando a glória pessoal em contraposição à Palavra e promete a Jesus todos os reinos da terra:

Mateus 4,8-9: “Levou-o ainda o diabo a um monte muito alto, mostrou-lhe todos os reinos do mundo e a glória deles e lhe disse: Tudo isto te darei se, prostrado, me adorares”.

Neste momento, Jesus se aborrece de vez, e manda que ele se retire, respondendo novamente com as palavras da Escritura.

Mateus 4, 10: “Então, Jesus lhe ordenou: Retira-te, Satanás, porque está escrito: Ao Senhor, teu Deus, adorarás, e só a ele darás culto (Deuteronômio 6,13)”.

Conclusão – O Poder da Palavra: O que se destaca neste exemplo é que Jesus, sendo Deus, poderia ter usado o seu poder para expulsar ou mesmo liquidar Satanás, poderia tê-lo esmagado como uma barata, mas ele usa a Palavra, somente a Palavra, isso mostra o caminho para todos, e mostra também que Satanás não tem poder contra a Palavra de Deus. Que diz o apóstolo Pedro?

- Que eles, apóstolos, foram testemunhas oculares da majestade de Jesus:

1 Pedro 1,16: “Porque não vos demos a conhecer o poder e a vinda de nosso Senhor Jesus Cristo seguindo fábulas engenhosamente inventadas, mas nós mesmos fomos testemunhas oculares da sua majestade”.

- Todavia, apesar de Pedro ter presenciado pessoalmente a glória de Cristo junto ao Pai, ele confirma a Palavra como superior ao seu próprio testemunho pessoal.

1 Pedro 1,19: “Temos, assim, tanto mais confirmada a palavra profética, e fazeis bem em atendê-la, como a uma candeia que brilha em lugar tenebroso, até que o dia clareie e a estrela da alva nasça em vosso coração”.

Exortação: Se Jesus, sendo Deus onipotente usou a Palavra para enfrentar Satanás, se os próprios apóstolos reconhecem na Palavra valor superior ao seu próprio testemunho pessoal da glória de Cristo, que resta dizer a este respeito, senão procurar com diligência o conhecimento e a obediência da Palavra com humildade e alegria, sabendo que, nela, toda vontade e preceitos de Deus para o homem estão claramente declarados.

Oração: Pai eterno, Deus criador dos céus e da terra, louvado seja o teu nome acima de todas as coisas, concede aos teus filhos amor e obediência à tua Palavra em contraposição às tentações do maligno e à sedução do mundo, chama-os à tua comunhão, preserva-os pela direção do Espírito e mantenha-os eternamente em Cristo Jesus, amém.

Comentarios (0)Add Comment

Escreva seu Comentario

busy
 

Aviso

Somos um site cristão, em conformidade com os padrões reformados, não concordamos obrigatoriamente com as opiniões emitidas nos livros postados, todavia, sabemos que um cristianismo saudável somente pode ser exercido através do conhecimento. Desta forma, sigamos o conselho do apóstolo: "Julgai todas as coisas, retende o que é bom". Louvado seja Deus!

  • Temos para download 717 Livros
  • Este site tem um total de 1653 itens publicados em Artigos

Adicionar aos Favoritos

Adicione aos Favoritos!

Estatísticas

vivendopelapalavra.com
Na internet desde Outubro/2011
Total de visitas até outubro de 2017:
934.835
Total de páginas visitadas até setembro/2017:
2.405.646