Vivendo Pela Palavra

  • Aumentar tamanho da fonte
  • Tamanho da fonte padrão
  • Diminuir tamanho da fonte

Home Palestras Cristo Exaltado

Cristo Exaltado

E-mail Imprimir PDF

CRISTO EXALTADO

Este estudo é baseado em uma ideia do pregador inglês Charles Spurgeon após uma calamidade acontecida em um de seus sermões, onde um falso alarme de incêndio provocou a morte de sete pessoas, abalado com esta atitude, ele diz que a consolação do crente é a exaltação de Cristo a despeito de quaisquer outras coisas que aconteçam.

E não há pouco consolo nisto, pois todos os cristãos estão ligados a Cristo como o perfeito homem que foi. Ele é o cabeça da Igreja de Deus, e, se os crentes estão ligados a ele em sua natureza humana, também estão ligados a ele como o Verbo de Deus, a pessoa divina e eterna, que pela encarnação tomou sobre si esta natureza humana.

Gálatas 4,4: “Vindo, porém, a plenitude do tempo, Deus enviou seu Filho, nascido de mulher, nascido sob a lei”.

Se Cristo é exaltado, todos os filhos de Deus são exaltados, pois todos estão unidos nele, cada membro da Igreja de Deus é membro de Cristo, não importa o que aconteça, importa que Deus o exaltou à mais alta posição e lhe deu o nome que esta acima de todo o nome.

Filipenses 2,9-11: “Pelo que também Deus o exaltou sobremaneira e lhe deu o nome que está acima de todo nome, para que ao nome de Jesus se dobre todo joelho, nos céus, na terra e debaixo da terra, e toda língua confesse que Jesus Cristo é Senhor, para glória de Deus Pai”.

No meio das desgraças e calamidades, sejam as forças da natureza: Tempestades, furacões, terremotos... Ou ainda a maldade humana: A criminalidade, as guerras, as revoluções... A grande pergunta é a seguinte: O reino de Cristo esta em segurança?

Na aflição do cristão, a principal preocupação é: Deus será glorificado? Sua honra mantida com isso? Ainda que o crente seja uma cana trilhada (bagaço), ainda que não seja nada, se a glória de Deus está intacta, o que importa que a cana esteja trilhada?

Mateus 12,20: “Não esmagará a cana quebrada, nem apagará a torcida que fumega, até que faça vencedor o juízo”.

O que importa que o cristão não seja nada? O cristão tem sua consolação em Cristo exaltado, tem sua consolação em que o seu reinado é eterno, seu trono estará estável acima de todos os contratempos.

A terra pode tremer debaixo de seus pés, mas o trono de Cristo está sobre a rocha inabalável, ele está eternamente glorificado à destra do poder de Deus. Podemos ver esta consolação, de forma clara, na morte de Estêvão, quando apedrejado pelos judeus.

Atos 7,55-56: “Mas Estêvão, cheio do Espírito Santo, fitou os olhos no céu e viu a glória de Deus e Jesus, que estava à sua direita, e disse: Eis que vejo os céus abertos e o Filho do Homem, em pé à destra de Deus”.

Cada soldado que vai à guerra é glorificado na vitória de seu comandante, e se rejubila nisto, pois ele faz parte desta vitória, por pequenino que seja ele estava lá, ele participou, e a vitória de Cristo é certa, a vitória foi determinada por Deus na eternidade.

Antes que existisse o mundo, Cristo já era vitorioso e todo o seu povo glorificado com ele.

João 17,5: “E, agora, glorifica-me, ó Pai, contigo mesmo, com a glória que eu tive junto de ti, antes que houvesse mundo”.

O Livro da Vida do Cordeiro está escrito antes da fundação do mundo, e lá estão os nomes de todos os que serão exaltados com Cristo. Por este motivo, o cristão nunca deve se afligir, pois Cristo é vencedor eternamente, e todos os cristãos estão seguros a seu lado.

As promessas de Jesus não são para este mundo, mas para o mundo do porvir. Vemos isto na oração sacerdotal, onde ele declara que o seu povo estará com ele em sua glória.

João 17,24: “Pai, a minha vontade é que onde eu estou, estejam também comigo os que me deste, para que vejam a minha glória que me conferiste, porque me amaste antes da fundação do mundo”.

Muitas vezes o crente se sente como uma folha seca, levada pela ventania, sem saber a direção que irá tomar sua vida, mas o cristão estará sempre seguro quanto à direção em que vai, simplesmente porque todas as coisas acontecem conforme a vontade de Deus, pois a mão divina estará guiando o seu destino conforme a vontade soberana do Criador.

Romanos 8,28: “Sabemos que todas as coisas cooperam para o bem daqueles que amam a Deus, daqueles que são chamados segundo o seu propósito”.

O homem ignora o dia de amanhã, mas na mente de Deus todas as coisas estão manifestas, não importa o tempo em que irão ocorrer, Ele não apenas conhece todas as coisas, como todas estas coisas foram determinadas por Ele antes que o mundo existisse.

Hebreus 4,13: “E não há criatura que não seja manifesta na sua presença; pelo contrário, todas as coisas estão descobertas e patentes aos olhos daquele a quem temos de prestar contas”.

Para que Cristo seja glorificado, é preciso concentrar todas as orações em um só pedido: que e eu morra para mim mesmo e viva inteiramente para Cristo.

Neste ponto, voltamos à Carta aos Filipenses, após afirmar a exaltação de Cristo, Paulo declara que, na vida ou na morte, ele é o único sentido de todas as coisas.

Filipenses 1,21: “Porquanto, para mim, o viver é Cristo, e o morrer é lucro”.

“O viver é Cristo”: Uma pessoa que atingiu isso jamais precisa se preocupar com qual seja a opinião deste mundo, mas, enquanto houver um resquício de egoísmo em nós, o ego dominando nossas vidas, isto irá impedir o encontro com Cristo.

Até que nos livremos de nosso ego, nunca sentiremos contentamento duradouro, todo aquele que imagina encontrar a Cristo pelos seus méritos estará perdido em si mesmo.

Mateus 10,39: “Quem acha a sua vida perdê-la-á; quem, todavia, perde a vida por minha causa achá-la-á”.

A raiz das tribulações do homem está no seu ego, o homem somente poderá chegar a Cristo quando escapar de si mesmo, se o cristão pretende achar a felicidade, arranque de si o Eu, este Eu que luta dentro de cada um clamando pelo mérito e justiça própria.

O cristão se aborrece quando vê Cristo desonrado, por ateus ou por falsos religiosos. Mas, não tenham dúvidas, Cristo está exaltado à destra do poder de Deus, os religiosos que falseiam a Palavra estão plantando destruição para si mesmos e para seus seguidores.

2 Coríntios 4,3: “Mas, se o nosso evangelho ainda está encoberto, é para os que se perdem que está encoberto”.

Por que Cristo foi exaltado? Isto se relaciona à natureza humana de Cristo, o homem Jesus, o Verbo, é Deus, antes, durante e depois da encarnação, e não precisa de exaltação, ele é Deus acima de tudo e bendito para sempre.

Mas, por amor de seu povo, ele envolveu sua divindade pela carne mortal, ele se humilhou até a morte, e morte de cruz, tendo se humilhado, envergonhado, entristecido, foi por isso, grandemente exaltado, sendo elevado sobre todas as coisas na terra e no céu.

Filipenses 2,7-9: “Antes, a si mesmo se esvaziou, assumindo a forma de servo, tornando-se em semelhança de homens; e, reconhecido em figura humana, a si mesmo se humilhou, tornando-se obediente até à morte e morte de cruz”.

Ele assumiu a forma de servo, a si mesmo se humilhou e foi obediente até o fim, mas, ele foi rebaixado por causa disto? Foi aviltado?

O que diziam os homens - seus acusadores? “Um glutão e bebedor de vinho”, “amigo de publicanos e pecadores”, “tem demônio”, “é louco”.

Se alguém acha que Jesus foi rebaixado pelas calúnias de seus detratores está muito enganado, se alguém acha que ele foi desonrado na cruz está muito enganado.

Ali mesmo, na cruz do calvário, ele foi honrado por Deus, ali mesmo ele derrotou a morte e o poder do demônio, sua coroa de espinhos é a coroa da vida, pois ele foi obediente e Deus o exaltou sobremaneira. Se Cristo foi exaltado pela sua humilhação, também o cristão será exaltado da mesma forma, abandonando sua auto-estima, fugindo de seu ego.

Mateus 16,25: “Porquanto, quem quiser salvar a sua vida perdê-la-á; e quem perder a vida por minha causa achá-la-á”.

Não imagine alguém que subirá ao céu pela opinião pretensiosa de si mesmo, pela aclamação de seus semelhantes, pelos serviços na igreja ou pelas adulações dos amigos, este cairá no mais profundo do abismo.

O cristão, ao contrário, irá perseverar no meio da tempestade, da enxurrada, do fogo e do que estiver em seu caminho, pois aquele mesmo que glorificou a Cristo, porque este se humilhou, glorificará ao verdadeiro cristão que se humilha a si mesmo, pois o chamado é eficaz e aquele que chama tem poder ilimitado e não perderá jamais o salvo.

João 10,29: “Aquilo que meu Pai me deu é maior do que tudo; e da mão do Pai ninguém pode arrebatar”.

É preciso notar a pessoa que exaltou a Cristo, ele não exaltou a si mesmo, mas Deus o exaltou, o mesmo Deus que o fez pecado em lugar de seu povo, o exaltou sobremaneira. Nenhum homem exaltou a Cristo, os homens somente o desonraram, mas Deus o exaltou.

Lucas 14,11: “Pois todo o que se exalta será humilhado; e o que se humilha será exaltado”.

Cristo não elevou a si mesmo ao trono da majestade, mas Deus o elevou, e este mesmo Deus que coroou a Cristo como o “Rei dos Reis e Senhor dos Senhores” vai coroar os cristãos como reis e sacerdotes para sempre, porque depois desta vida está reservada aos verdadeiros cristãos a coroa da vida, imarcescível e imperecível, pertencendo eternamente ao eleito de Deus, que também será elevado ao mais alto céu no dia do julgamento.

Timóteo 4,8: “Já agora a coroa da justiça me está guardada, a qual o Senhor, reto juiz, me dará naquele Dia; e não somente a mim, mas também a todos quantos amam a sua vinda”.

No salmo 22, Jesus diz: “Sou verme e não sou homem”, mas neste mesmo momento em que ele se sentia assim, Deus estava coroando o seu trabalho perfeito, no mesmo momento em que o crente abandona sua justiça própria, sua pretensão de mérito e o seu ego, Deus estará também coroando este crente que se humilha perante o trabalho perfeito de Cristo.

Salmo 22,6: “Mas eu sou verme e não homem; opróbrio dos homens e desprezado do povo”.

Um dia todo joelho se dobrará e toda a boca cantará louvores, na terra, no céu ou no inferno afim de que todas as criaturas, sem exceção, reconheçam nele: “Deus sobre todos, eternamente bendito”.

Porque esperar por este dia, quando não haverá mais opção? Vamos dobrar os joelhos e cantar os louvores no dia que se chama hoje, enquanto é tempo, pois ninguém sabe sobre aquele dia, aquele último e terrível dia, quando os elementos abrasados se desfarão.

2 Pedro 3,12: “Esperando e apressando a vinda do Dia de Deus, por causa do qual os céus, incendiados, serão desfeitos, e os elementos abrasados se derreterão”.

Neste último dia, todos conhecerão que trabalharam na obra de Deus, para salvação ou para destruição, mas inexoravelmente sob o mais completo controle do Deus
todo-poderoso.

Que todos aqueles que foram chamados, curvem os seus joelhos de bom grado, para que isto não seja cumprido, de qualquer forma, no inferno.

Isaías 2,12: “Porque o Dia do SENHOR dos Exércitos será contra todo soberbo e altivo e contra todo aquele que se exalta, para que seja abatido”.

Oração: Deus onipotente, criador dos céus e da terra e tudo o que neles se contém, permita Pai, que nos humilhemos diante do sacrifício de seu Filho amado, permita que abandonemos nossa justiça própria para nos entregarmos somente à justiça perfeita de Cristo, retira do mais íntimo de nosso ser, o egoísmo, a auto-estima e a sedução do ego para que agora, neste dia que se chama hoje, dobremos nossos joelhos e cantemos louvores a Cristo. Perdoa, Pai, desta forma, os nossos pecados, em o nome de Cristo, amém.

Comentarios (0)Add Comment

Escreva seu Comentario

busy
 

Aviso

Somos um site cristão, em conformidade com os padrões reformados, não concordamos obrigatoriamente com as opiniões emitidas nos livros postados, todavia, sabemos que um cristianismo saudável somente pode ser exercido através do conhecimento. Desta forma, sigamos o conselho do apóstolo: "Julgai todas as coisas, retende o que é bom". Louvado seja Deus!

  • Temos para download 717 Livros
  • Este site tem um total de 1653 itens publicados em Artigos

Adicionar aos Favoritos

Adicione aos Favoritos!

Estatísticas

vivendopelapalavra.com
Na internet desde Outubro/2011
Total de visitas até outubro de 2017:
934.835
Total de páginas visitadas até setembro/2017:
2.405.646