Aviso

Somos um site cristão, em conformidade com os padrões reformados, não concordamos obrigatoriamente com as opiniões emitidas nos livros postados, todavia, sabemos que um cristianismo saudável somente pode ser exercido através do conhecimento. Desta forma, sigamos o conselho do apóstolo: “Julgai todas as coisas, retende o que é bom”. Louvado seja Deus!

ESTATÍSTICAS

vivendopelapalavra.com
Na internet desde Outubro/2011
Total de visitas até maio de 2018:
1.019.106
Total de páginas visitadas até maio 2018:
2.605.201

Mais Baixados

Comentários Bíblicos

2 CORÍNTIOS 1,12

O TESTEMUNHO DA CONSCIÊNCIA

O TESTEMUNHO DA CONSCIÊNCIA

 

2 Coríntios 1,12: “Porque a nossa glória é esta: o testemunho da nossa consciência, de que, com santidade e sinceridade de Deus, não com sabedoria humana, mas, na graça divina, temos vivido no mundo e mais especialmente para convosco”.

O testemunho da consciência que Paulo chama ‘nossa glória’ Calvino atribui a Bernardo a afirmação de que ela se constitui em três coisas:

1 – Ora, é necessário antes de tudo crer que não se pode ter remissão de pecados senão pela misericórdia de Deus.

A misericórdia de Deus somente se manifesta através do sacrifício de Cristo:

Mateus 26,28: “Porque isto é o meu sangue, o sangue da nova aliança, derramado em favor de muitos, para remissão de pecados”.

2 – Então, que nada, absolutamente, se pode ter de boa obra, a não ser que também isto Ele próprio conceda.

As boas obras dos filhos de Deus foram preparadas por Ele na eternidade:

Efésios 2,10: “Pois somos feitura dele, criados em Cristo Jesus para boas obras, as quais Deus de antemão preparou para que andássemos nelas”.

3 – Finalmente, que não se pode merecer a vida eterna por nenhuma obra, salvo se também graciosamente ela seja concedida.

Prestem atenção ao verso abaixo: Eu lhes dou! Neste verso Jesus não somente afirma doar a vida eterna como também promete preservá-la.

João 10,28: “Eu lhes dou a vida eterna; jamais perecerão, e ninguém as arrebatará da minha mão”.

Comentário de Calvino sobre estas afirmações acima:

Calvino: “Pelo fato de Deus perdoar os pecados, de ele mesmo propiciar os méritos, e de ele mesmo distribuir os galardões, não podemos ficar estacionários nesse princípio”.

De fato, o apóstolo Paulo também faz uma afirmação muito apropriada a este respeito no verso abaixo, em Filipenses: O conhecimento e a certeza da graça de Deus em Cristo não afasta o cristão dos mandamentos, pelo contrário, cria nele a satisfação na obediência.

 Filipenses 2,12-13: “Assim, pois, amados meus, como sempre obedecestes, não só na minha presença, porém, muito mais agora, na minha ausência, desenvolvei a vossa salvação com temor e tremor; porque Deus é quem efetua em vós tanto o querer como o realizar, segundo a sua boa vontade”.

Sobre o autor

Hélio Clemente

Meu nome é Helio Clemente: Tenho 66 anos, sou engenheiro, brasileiro, divorciado, graduado pela USP em 1967. Não defendo ou divulgo nenhuma denominação em particular, cristianismo é somente o evangelho, e o evangelho é toda a Escritura, desde o Gênesis até o Apocalipse.

comente

Clique aqui para enviar um comentário