Aviso

Somos um site cristão, em conformidade com os padrões reformados, não concordamos obrigatoriamente com as opiniões emitidas nos livros postados, todavia, sabemos que um cristianismo saudável somente pode ser exercido através do conhecimento. Desta forma, sigamos o conselho do apóstolo: “Julgai todas as coisas, retende o que é bom”. Louvado seja Deus!

ESTATÍSTICAS

vivendopelapalavra.com
Na internet desde Outubro/2011
Total de visitas até janeiro de 2018:
1.057.273
Total de páginas visitadas até janeiro 2018:
2.747.755

Mais Baixados

Cristologia

A CRUZ E O EGO

A Cruz e o Ego

Mateus 16,24: “Então, disse Jesus a seus discípulos: Se alguém quer vir após mim, a si mesmo se negue, tome a sua cruz e siga-me”.

O que significam os termos usados neste verso?

1 – Se alguém: a afirmação final deste verso é uma imposição a todos os que pretendem seguir a Cristo, a todos os cristãos.

2 – Quer: as palavras, no grego clássico, têm um sentido mais enfático do que significam hoje, este “querer” não é apenas uma manifestação da vontade, mas uma resolução concreta, que indica um propósito firme e determinado.

3 – Vir após mim: depois de mim, um servo sujeito ao seu senhor, um aluno a seu mestre, um soldado ao seu capitão, o cristão tem que se esquecer de sua justiça e de seu mérito próprio para se entregar por completo à justiça de Cristo.

4 – Negue: esta é outra palavra com significado mais profundo do que conhecemos hoje, ela significa negar completamente. Negar a si mesmo tem um significado absoluto de reconhecer a natureza corrompida e pecaminosa do homem que o torna incapaz de desejar, conseguir ou preservar por si mesmo a sua salvação.

5 – Tome: este verbo está na voz ativa, o cristão não deve levar o sentido de “tomar a cruz” passivamente, mas de forma voluntária e decidida.

6 – Sua cruz: a cruz do crente é o abandono de seu ego, o abandono da vaidade e do brilho do mundo e a entrega total à justiça perfeita de Cristo.

7 – e siga-me: este seguir a Cristo não é algo tão simples, não basta falar em nome de Cristo, frequentar uma igreja ou receber sacramentos, seguir a Cristo é viver pela glória de Deus, abandonar a si mesmo e viver como Cristo viveu: assumindo a forma de servo.

Os versos que antecedem a este são de extrema solenidade, Jesus havia anunciado com clareza, pela primeira vez, a sua morte humilhante.

Mateus 16,21: “Desde esse tempo, começou Jesus Cristo a mostrar a seus discípulos que lhe era necessário seguir para Jerusalém e sofrer muitas coisas dos anciãos, dos principais sacerdotes e dos escribas, ser morto e ressuscitado no terceiro dia”.

No verso 21 acima, Jesus diz que “era necessário seguir para Jerusalém e sofrer muitas coisas”. O “era necessário” neste verso é imperativo e deveria ser realizado a qualquer custo, da mesma forma “é necessário” que todo aquele que deseja seguir a Cristo tome a sua cruz e o siga, pois a cruz é compartilhada por todos os que são chamados a Cristo.

Mas o que é esta cruz? Frequentar uma igreja? Adotar uma conduta moralmente rígida?

Nada disto define um cristão, ele é alguém que foi chamado por Deus e separado para Cristo, alguém que renunciou a si mesmo confia somente na justiça de Cristo para sua salvação, aquele que ama da Deus acima de todas as coisas.

Mateus 10,37: “Quem ama seu pai ou sua mãe mais do que a mim não é digno de mim; quem ama seu filho ou sua filha mais do que a mim não é digno de mim”.

Não existe algo como viver para Cristo e viver para honrar a si mesmo, pois está escrito que: “aquele que me negar diante dos homens, também eu o negarei diante de meu Pai”. Este “negar a Cristo” implica em afirmar seu mérito próprio, todo aquele que acredita em seu mérito próprio para a salvação está negando a Cristo e será negado por ele.

Mateus 10,33: “Mas aquele que me negar diante dos homens, também eu o negarei diante de meu Pai, que está nos céus”.

A vida cristã começa com um ato de renúncia a si mesmo, a primeira pergunta de Paulo ao ser chamado por Jesus foi: “Senhor, que queres que eu faça”. O maior pecado do homem é o amor a si mesmo, o desejo e a determinação de ter seu próprio caminho, de ser o dono de seu destino, todavia, seguir a Cristo significa fazer o que ele fez, ele não agradou a si mesmo, mas agradou ao Pai em toda sua vida terrena.

Romanos 15,3: “Porque também Cristo não se agradou a si mesmo; antes, como está escrito: As injúrias dos que te ultrajavam caíram sobre mim”.

O que é esta negação de si mesmo? Em primeiro lugar o cristão deve abandonar a vaidade de suas próprias obras e descansar na justiça de Cristo.

Por último, o homem deve renunciar à sua vontade, isto é, dizer com Cristo:

Marcos 14,36: “E dizia: Aba, Pai, tudo te é possível; passa de mim este cálice; contudo, não seja o que eu quero, e sim o que tu queres”.

Esta negação de si mesmo é a cruz que o cristão deve carregar, não há nenhuma reserva, nenhuma exceção, esta negação de si mesmo deve ser constante, não ocasional, deve ser espontânea, não forçada, realizada com satisfação, não relutantemente, não há ressurreição onde não há morte, se o velho homem não morre, o novo homem não pode nascer, e somente o novo homem pode andar em novidade de vida.

João 3,3: “A isto, respondeu Jesus: Em verdade, em verdade te digo que, se alguém não nascer de novo, não pode ver o reino de Deus”.

Tomar a cruz significa uma vida voluntariamente entregue a Deus com a renúncia explícita de toda a vaidade e pretensão humanas. A vida que é vivida para a gratificação do ego está perdida para eternidade; a vida que é rendida a Cristo está preservada na eternidade.

Filipenses 2,5: “Tende em vós o mesmo sentimento que houve também em Cristo Jesus”.

Sobre o autor

Hélio Clemente

Meu nome é Helio Clemente: Tenho 72 anos, sou engenheiro, brasileiro, divorciado, graduado pela USP em 1967. Não defendo ou divulgo nenhuma denominação em particular, cristianismo é somente o evangelho, e o evangelho é toda a Escritura, desde o Gênesis até o Apocalipse.

comente

Clique aqui para enviar um comentário