Aviso

Somos um site cristão, em conformidade com os padrões reformados, não concordamos obrigatoriamente com as opiniões emitidas nos livros postados, todavia, sabemos que um cristianismo saudável somente pode ser exercido através do conhecimento. Desta forma, sigamos o conselho do apóstolo: “Julgai todas as coisas, retende o que é bom”. Louvado seja Deus!

ESTATÍSTICAS

vivendopelapalavra.com
Na internet desde Outubro/2011
Total de visitas até novembro de 2018:
1.040.321
Total de páginas visitadas até novembro 2018:
2.664.026

Mais Baixados

Teológicos

A DOUTRINA DA ELEIÇÃO – J. CALVINO

O livro A doutrina da eleição (João Calvino) do O Estandarte de Cristo mostra de maneira bíblica que Deus escolheu, antes da fundação do mundo, as pessoas para derramar Sua graça e salvação.

“Que nos salvou, e chamou com uma santa vocação; não segundo as nossas obras, mas segundo o seu próprio propósito e graça que nos foi dada em Cristo Jesus antes dos tempos dos séculos; e que é manifesta agora pela aparição de nosso Salvador Jesus Cristo, o qual aboliu a morte, e trouxe à luz a vida e a incorrupção pelo Evangelho” (2 Timóteo 1:9-10).

Nós mostramos nesta manhã, de acordo com o texto de São Paulo, que se nós quisermos conhecer a livre misericórdia de nosso Deus em nos salvar, devemos nos achegar a Seu conselho eterno pelo qual Ele nos escolheu antes da fundação do mundo. Pois aqui pode-mos ver que Ele não tinha nenhuma estima às nossas pessoas, nem à nossa dignidade, nem a quaisquer méritos que poderiam haver em nós. Antes de nascermos, estávamos inscritos em Seu registro; Ele já havia nos adotado por Seus filhos. Portanto, vamos atribuir tudo à Sua misericórdia, sabendo que não podemos nos orgulhar de nós mesmos, a não ser que roubemos a honra que pertence a Ele.
Os homens têm se esforçado para inventar sofismas, para escurecer a graça de Deus. Pois eles têm dito: embora Deus escolheu homens antes da fundação do mundo, no entanto, foi de acordo com a Sua previsão de que um seria diferente do outro. A Escritura demonstra claramente que Deus não esperou para ver se os homens eram dignos ou não, quando Ele os escolheu, mas os sofistas achavam que poderiam denegrir a graça de Deus, dizendo: embora Ele não considerava os méritos do passado, Ele olhava para aqueles que estavam por vir. Pois, dizem que, apesar de Jacó e seu irmão Esaú não tivessem feito nem bem nem mal, e Deus escolheu um e reprovou a outro, isso se deu porque Deus previu, (como todas as coisas estão presentes com Ele) que Esaú seria um homem ímpio, e que Jacó seria como ele mais tarde se mostrou.

Sobre o autor

Hélio Clemente

Meu nome é Helio Clemente: Tenho 72 anos, sou engenheiro, brasileiro, divorciado, graduado pela USP em 1967. Não defendo ou divulgo nenhuma denominação em particular, cristianismo é somente o evangelho, e o evangelho é toda a Escritura, desde o Gênesis até o Apocalipse.

comente

Clique aqui para enviar um comentário