Aviso

Somos um site cristão, em conformidade com os padrões reformados, não concordamos obrigatoriamente com as opiniões emitidas nos livros postados, todavia, sabemos que um cristianismo saudável somente pode ser exercido através do conhecimento. Desta forma, sigamos o conselho do apóstolo: “Julgai todas as coisas, retende o que é bom”. Louvado seja Deus!

ESTATÍSTICAS

vivendopelapalavra.com
Na internet desde Outubro/2011
Total de visitas até novembro de 2018:
1.040.321
Total de páginas visitadas até novembro 2018:
2.664.026

Mais Baixados

Teologia - Curso de Teologia online - gratuíto

A ESPERANÇA CRISTÃ

A Esperança Cristã

O que é a esperança? Uma expectativa no futuro positivo? Um anseio por algo desejado? Uma expectativa de se conseguir alguma coisa pela qual temos batalhado? Ou esta esperança pode ser algo baseado em promessas que se crêem verdadeiras?

Colossences 1,3-5: “Damos sempre graças a Deus, Pai de nosso Senhor Jesus Cristo, quando oramos por vós, desde que ouvimos da vossa fé em Cristo Jesus e do amor que tendes para com todos os santos; por causa da esperança que vos está preservada nos céus, da qual antes ouvistes pela palavra da verdade do evangelho”.

A esperança no homem é a esperança do mundo, são coisas baseadas no trabalho, na vida em comum, na constituição da família, todas estas coisas que fazem parte da vida do homem, mas será que isto é suficiente para estruturar uma vida sólida e segura com estrita confiança no futuro?

A esperança no homem tem como base a confiança no homem, mas ela é mutável como é mutável a nossa vida terrena, coisas que foram consideradas boas a um tempo atrás já não são desejáveis no dia de hoje, e coisas que queremos hoje serão rejeitadas no futuro, desta forma, a esperança lastreada na vontade do homem é total insegurança.

Deuteronômio 8,17-18: “Não digas, pois, no teu coração: A minha força e o poder do meu braço me adquiriram estas riquezas. Antes, te lembrarás do SENHOR, teu Deus, porque é ele o que te dá força para adquirires riquezas…”.

Do que estamos falando, afinal? Estamos falando da esperança cristã, a esperança baseada nas promessas da Escritura, nas promessas eternas que não mudam jamais. A esperança baseada na fé em Cristo, pois todas as promessas de Deus tem nele o sim e o amém.

2 Coríntios 1,20: “Porque quantas são as promessas de Deus, tantas têm nele o sim; porquanto também por ele é o amém para glória de Deus, por nosso intermédio”.

A esperança cristã é muito mais que uma expectativa por um futuro construído com o trabalho do homem, é muito mais que desejar e ansiar por acontecimentos esperados, estes desejos não tem base concreta para sua realização. Mas, onde lançar nossas esperanças? Em nosso texto básico, vemos que a esperança do cristão não está baseada nesta vida:

“por causa da esperança que vos está preservada nos céus”.

Esta esperança não é uma ilusão, mas está reservada nos céus, o que significa isto? Significa que esta esperança reservada nos céus é um fato concreto, esta certeza não parte da capacidade ou esforço do homem, não se tratam de emoções ou disposição da mente, mas de algo concreto, da qual se apropria pela fé somente.

Habacuque 2,4: “Eis o soberbo! Sua alma não é reta nele; mas o justo viverá pela sua fé”.

O que é a fé senão acreditar nas promessas de Cristo e acreditar que ele é poderoso para cumprir estas promessas? Esta promessa de esperança não é subjetiva, não é algo a ser procurado, mas é algo que já foi determinado na eternidade, esta esperança que está reservada nos céus é uma herança e não uma mera possibilidade.

Colossences 5,12: “Dando graças ao Pai, que vos fez idôneos à parte que vos cabe da herança dos santos na luz”.

O que é uma herança? Uma herança não é algo que se conquista por esforço próprio, ninguém consegue possuir uma herança se não lhe for devida por direito de nascimento e pela graça do testador. Uma vez existindo o testamento a herança passa a ser um direito inalienável do herdeiro após a morte do testador.

Hebreus 9,16: “Porque, onde há testamento, é necessário que intervenha a morte do testador”.

Ora, o testamento é o evangelho e o testador é Cristo, esta é a razão pela qual Cristo ofereceu a si mesmo em sacrifício, para propiciar a ira de Deus e possibilitar a redenção de seu povo. Pela sua vida de perfeita obediência e pela sua morte voluntária e sacrificial aqueles que são seus adquirem o direito de se tornarem filhos de Deus.

João 1,12-13: “Mas, a todos quantos o receberam, deu-lhes o poder de serem feitos filhos de Deus, a saber, aos que crêem no seu nome; os quais não nasceram do sangue, nem da vontade da carne, nem da vontade do homem, mas de Deus”.

Esta é a herança que está reservada nos céus, a certeza de que somos filhos de Deus, não é uma possibilidade que depende de trabalho ou obras, mas uma realidade ordenada por Deus e realizada por Cristo. Não é algo pelo qual trabalhamos, neste caso voltaríamos às possibilidades, mas as promessas de Deus são seguras, pois são eternas e imutáveis.

Malaquias 3,6: “Porque eu, o SENHOR, não mudo; por isso, vós, ó filhos de Jacó, não sois consumidos”.

Jesus não prometeu honra, glória e riquezas, mas ele vai muito além disto, ele pagou pelos nossos pecados, não por aqueles cometidos até o dia de hoje, mas por todos os pecados de uma vida inteira, por isto ele promete a vida eterna, ninguém perde os méritos da salvação, pois os méritos não são do homem, mas de Cristo.

Por todas estas certezas, o apóstolo Paulo termina o capítulo oito da Carta aos Romanos rompendo em louvor a Deus que se revela na segurança de seus filhos, quem nos separará do amor de Deus que está em Cristo Jesus?

Romanos 8,38-39: “Porque eu estou bem certo de que nem a morte, nem a vida, nem os anjos, nem os principados, nem as coisas do presente, nem do porvir, nem os poderes, nem a altura, nem a profundidade, nem qualquer outra criatura poderá separar-nos do amor de Deus, que está em Cristo Jesus, nosso Senhor”.

Sobre o autor

Hélio Clemente

Meu nome é Helio Clemente: Tenho 72 anos, sou engenheiro, brasileiro, divorciado, graduado pela USP em 1967. Não defendo ou divulgo nenhuma denominação em particular, cristianismo é somente o evangelho, e o evangelho é toda a Escritura, desde o Gênesis até o Apocalipse.

comente

Clique aqui para enviar um comentário