Aviso

Somos um site cristão, em conformidade com os padrões reformados, não concordamos obrigatoriamente com as opiniões emitidas nos livros postados, todavia, sabemos que um cristianismo saudável somente pode ser exercido através do conhecimento. Desta forma, sigamos o conselho do apóstolo: “Julgai todas as coisas, retende o que é bom”. Louvado seja Deus!

ESTATÍSTICAS

vivendopelapalavra.com
Na internet desde Outubro/2011
Total de visitas até março de 2019:
1.066.209
Total de páginas visitadas até março 2019:
2.789.891

Mais Baixados

Natureza de Deus

A ETERNIDADE E O TEMPO

A eternidade e o tempo

vivendopelapalavra.com

Por: Helio Clemente

 

Quando Deus se refere à sua eternidade ele diz: EU SOU. Se disser Eu Era, Ele teria sido e já não seria, se Ele disser Eu Serei, Ele ainda não seria. Se a eternidade fosse medida através do passado uma parte dela já teria terminado, se a eternidade fosse medida através do futuro uma parte dela ainda não existiria. Ora, qualquer destas afirmações é absurda, portanto a eternidade é o permanente, total e imensurável presente de todas as coisas e acontecimentos.

Êxodo 3,14: “Disse Deus a Moisés: EU SOU O QUE SOU. Disse mais: Assim dirás aos filhos de Israel: EU SOU me enviou a vós outros”.

EU SOU O QUE SOU, este é o nome pessoal do Deus de Israel (hyhhayah: existir, estar em existência), o verbo repetido reforça seu significado e intensidade, desta forma, EU SOU O QUE SOU significa: “Eu sou aquele que existe realmente e somente por mim mesmo”.

O verbo hebraico hayah não significa meramente existência, mas uma presença viva e ativa que existe e estará sempre presente. Os Israelitas consideravam este nome tão sublime e poderoso que nenhuma palavra poderia expressar esta declaração, por este motivo os judeus eram proibidos de falar este nome de Deus (YAHWEH).

Se for considerado o significado bíblico da eternidade, vê-se que a duração temporal nunca deve ser usada em sua descrição, a eternidade não tem princípio nem fim. A vida dada por Deus a seus eleitos deve ser vista da mesma forma, os eleitos de Deus são criaturas do tempo, que possuem vida em corpos mortais, mas dotados de uma alma que é imortal, por isso, a vida que começa no novo nascimento vem de Deus e é eterna, pois foi determinada na eternidade, antes da existência do mundo.

2 Timóteo 1,9: “Que nos salvou e nos chamou com santa vocação; não segundo as nossas obras, mas conforme a sua própria determinação e graça que nos foi dada em Cristo Jesus, antes dos tempos eternos”.

João 6,47: “Em verdade, em verdade vos digo: quem crê em mim tem a vida eterna”.

Os Decretos Eternos são tão presentes hoje como o foram ontem ou como serão amanhã, o pacto da graça é eterno porque Deus o fez unilateralmente. Somente Deus o fez e o mantém, se dependesse do homem jamais poderia ser mantido e não seria eterno de forma alguma.

2 Timóteo 2,13: “Se somos infiéis, ele permanece fiel, pois de maneira nenhuma pode negar-se a si mesmo”.

Sobre o autor

Hélio Clemente

Meu nome é Helio Clemente: Tenho 72 anos, sou engenheiro, brasileiro, divorciado, graduado pela USP em 1967. Não defendo ou divulgo nenhuma denominação em particular, cristianismo é somente o evangelho, e o evangelho é toda a Escritura, desde o Gênesis até o Apocalipse.

comente

Clique aqui para enviar um comentário