Aviso

Somos um site cristão, em conformidade com os padrões reformados, não concordamos obrigatoriamente com as opiniões emitidas nos livros postados, todavia, sabemos que um cristianismo saudável somente pode ser exercido através do conhecimento. Desta forma, sigamos o conselho do apóstolo: “Julgai todas as coisas, retende o que é bom”. Louvado seja Deus!

ESTATÍSTICAS

vivendopelapalavra.com
Na internet desde Outubro/2011
Total de visitas até maio de 2019:
1.086.374
Total de páginas visitadas até maio 2019:
2.895.104

Mais Baixados

Doutrina da salvação

A NECESSIDADE DO CONHECIMENTO

A NECESSIDADE DO CONHECIMENTO

vivendopelapalavra.com

Por: Helio Clemente

Confissões de Agostinho: “Concede, Senhor, que eu bem saiba se é mais importante invocar-te e louvar-te, ou se devo antes te conhecer, para depois te invocar. Mas alguém te invocará antes de te conhecer? Porque, te ignorando, facilmente estará em perigo de invocar a outrem”.

O conhecimento de Deus não está restrito às atividades eclesiásticas, litúrgicas ou congregacionais, mas deve se estender a toda vida do cristão, pois a vontade de Deus é soberana e dirige o homem em cada momento de sua vida, sabendo ele ou não.

Calvino – Institutas, Livro III: “Ora, a fé jaz no conhecimento de Deus e de Cristo, não na reverência à Igreja”.

João 17,3: “E a vida eterna é esta: que te conheçam a ti, o único Deus verdadeiro, e a Jesus Cristo, a quem enviaste”.

Por este motivo o conhecimento é necessário para restaurar a comunhão do homem com Deus, todavia, o verdadeiro conhecimento é um dom recebido através do Espírito:

Confissão de Fé de Westminster: “A graça e a fé salvífica pela qual os homens são habilitados a crer é obra do Espírito Santo de Deus”.

O que isto quer dizer? O entendimento vem pela Palavra, mas o verdadeiro conhecimento só é possível pela fé, esta fé salvífica é um dom de Deus, não é mérito do homem.

Efésios 2,8: “Porque pela graça sois salvos, mediante a fé; e isto não vem de vós; é dom de Deus”.

O homem vive em um universo criado por Deus, o entendimento deste universo somente será possível mediante a revelação feita pelo Criador, nenhuma proposição com validade universal é possível fora desta revelação, a leis e princípios morais que regem todos os sistemas legais e morais no mundo são baseadas na Lei de Deus.

Mesmo que os homens neguem sistematicamente esta origem divina, os absolutos morais e éticos somente são possíveis através da revelação divina, o que possibilita a convivência entre as nações, pois existem estes pontos comuns oriundos dos absolutos divinos nas normas e leis que regem todas as nações, não fora desta forma e o mundo já teria se acabado no conflito moral gerado entre as diferentes nações.

A dignidade do conhecimento da Palavra procede da dignidade de Deus, e visto que Deus revela-se unicamente pela Palavra, conhecer a Palavra é conhecer a Deus, daí a validade e necessidade do conhecimento da Palavra antes de qualquer outra coisa.

Oséias 4,1: “Ouvi a palavra do SENHOR, vós, filhos de Israel, porque o SENHOR tem uma contenda com os habitantes da terra, porque nela não há verdade, nem amor, nem conhecimento de Deus”.

Como Calvino relaciona a fé com o conhecimento? Existe de fato, alguma correlação entre a fé e o conhecimento, ou a fé pode ter origem em sensações e experiências?

Calvino: “Temos, pois, agora o fato de que a fé é o conhecimento da vontade divina para conosco, auferido de sua Palavra”.

Todavia, não basta ter o conhecimento dos preceitos e da vontade de Deus se não tivermos a certeza de que Ele nos é propício. Desta forma, a fé principia no seguro conhecimento da vontade divina; na promessa da graça de Deus em Cristo, que é revelada pelo assentimento da Palavra e selada no coração pela operação do Espírito que procede do Pai e do Filho.

Calvino: “Portanto, podemos obter uma definição perfeita de fé, se dissermos que ela é o firme e seguro conhecimento da divina benevolência para conosco, fundado sobre a veracidade da promessa graciosa feita em Cristo, que não só é revelado à nossa mente, mas é também selado em nosso coração mediante o Espírito Santo”.

Vemos desta forma, que a fé envolve tanto o assentimento intelectual como o selo do Espírito, isto é o conhecimento real, as duas coisas são visceralmente ligadas, pois não existe aceitação verdadeira de toda Palavra sem diligência da parte do homem e sem a operação do Espírito.

A aceitação parcial das verdades bíblicas não implica em fé, mas em negação do Filho de Deus e da operação do Espírito, constituindo ateísmo prático que não tem sustentação e leva somente à condenação.

2 Pedro 2,21: “Pois melhor lhes fora nunca tivessem conhecido o caminho da justiça do que, após conhecê-lo, volverem para trás, apartando-se do santo mandamento que lhes fora dado”.

Sobre o autor

Hélio Clemente

Meu nome é Helio Clemente: Tenho 72 anos, sou engenheiro, brasileiro, divorciado, graduado pela USP em 1967. Não defendo ou divulgo nenhuma denominação em particular, cristianismo é somente o evangelho, e o evangelho é toda a Escritura, desde o Gênesis até o Apocalipse.

comente

Clique aqui para enviar um comentário