Aviso

Somos um site cristão, em conformidade com os padrões reformados, não concordamos obrigatoriamente com as opiniões emitidas nos livros postados, todavia, sabemos que um cristianismo saudável somente pode ser exercido através do conhecimento. Desta forma, sigamos o conselho do apóstolo: “Julgai todas as coisas, retende o que é bom”. Louvado seja Deus!

ESTATÍSTICAS

vivendopelapalavra.com
Na internet desde Outubro/2011
Total de visitas até outubro de 2018:
1.035.642
Total de páginas visitadas até outubro 2018:
2.647.499

Mais Baixados

Escritura

A SUFICIÊNCIA DA ESCRITURA

A Suficiência da Escritura – TV

Você já pensou alguma vez que sua fé seria muito mais forte e sua vida mais santa se pudesse ter andado com o próprio Jesus, como fizeram os apóstolos – se pudesse ter visto seus milagres, ouvido seus ensinos, e o seguido por toda a Palestina?

2 Pedro 1,16-18: “Porque não vos demos a conhecer o poder e a vinda de nosso Senhor Jesus Cristo seguindo fábulas engenhosamente inventadas, mas nós mesmos fomos testemunhas oculares da sua majestade, pois ele recebeu, da parte de Deus Pai, honra e glória, quando pela Glória Excelsa lhe foi enviada a seguinte voz: Este é o meu Filho amado, em quem me comprazo. Ora, esta voz, vinda do céu, nós a ouvimos quando estávamos com ele no monte santo”.

Vejamos o que Pedro diz, ele está falando sobre a transfiguração de Jesus. Não muito antes de sua morte, Jesus foi “transfigurado” na presença dele. Você achará a história em todos os evangelhos sinóticos:

Mateus 17,1-5: “Seis dias depois, tomou Jesus consigo a Pedro e aos irmãos Tiago e João e os levou, em particular, a um alto monte. E foi transfigurado diante deles; o seu rosto resplandecia como o sol, e as suas vestes tornaram-se brancas como a luz. E eis que lhes apareceram Moisés e Elias, falando com ele. Então, disse Pedro a Jesus: Senhor, bom é estarmos aqui; se queres, farei aqui três tendas; uma será tua, outra para Moisés, outra para Elias. Falava ele ainda, quando uma nuvem luminosa os envolveu; e eis, vindo da nuvem, uma voz que dizia: Este é o meu Filho amado, em quem me comprazo; a ele ouvi”.

Que experiência tremenda, os três discípulos que estavam ali – Pedro, Tiago e João – não somente viram Jesus em seu estado glorificado, como também Moisés e Elias em espírito, e ainda ouviram a voz do próprio Deus testificando de Jesus.

O que é mais impressionante, eles viram Jesus em sua glória celestial, como o veremos quando ele retornar. Esse é o motivo de Pedro falar no versículo 16 de ver seu “poder e vinda”.

O que poderia ser melhor do que isso? Pedro sabia que pensaríamos dessa forma. Ele sabia que perguntaríamos: “Mas e quanto a nós? Como podemos saber e estarmos certos? Nós não o vimos. Não fomos ‘testemunhas oculares da sua majestade’.

Pedro responde essas perguntas antes mesmo de serem feitas quando nos diz que a Escritura é uma ainda mais firme palavra de profecia. Ela é mais segura do que o testemunho ocular junto ao Verbo da Vida.

2 Pedro 1,19: “Temos, assim, tanto mais confirmada a palavra profética, e fazeis bem em atendê-la, como a uma candeia que brilha em lugar tenebroso, até que o dia clareie e a estrela da alva nasça em vosso coração”.

Temos algo melhor e mais certo do que os apóstolos tinham, apesar de terem sido “testemunhas oculares da sua majestade”. Pense nisso! Você pode imaginar qualquer declaração mais forte do valor e suficiência da Sagrada Escritura?

Pedro chama a Sagrada Escritura de “uma ainda mais firme palavra de profecia”. Isso é parte do que chamamos a suficiência da Escritura. Na Escritura temos tudo o que precisamos para a fé e vida.

Mas você sabe o porquê a Escritura é uma ainda mais firme palavra?

2 Pedro 1,21: “Porque nunca jamais qualquer profecia foi dada por vontade humana; entretanto, homens santos falaram da parte de Deus, movidos pelo Espírito Santo”.

Em outras palavras, a Escritura não foi dada porque os autores de vários livros resolveram escrevê-la, em última instância o Espírito Santo os conduziu conforme a determinação divina decidida na eternidade. Isso é o que a palavra traduzida como “conduzidos” (ou movidos) realmente significa. Eles foram iluminados!

O autor real da Escritura é o Espírito Santo, o autor real da Escritura é Deus. O resultado é que a Escritura é uma luz que alumia em lugar tenebroso, não haverá noite na vida futura no céu, mas neste mundo onde vivemos hoje, vemos que não há luz fora do evangelho.

Por que isto? O profeta Isaías nos diz que esta luz é provida por Deus: a luz de Cristo é a luz que brilha na Escritura.

Isaías 9,1-2: “Mas para a terra que estava aflita não continuará a obscuridade. Deus, nos primeiros tempos, tornou desprezível a terra de Zebulom e a terra de Naftali; mas, nos últimos, tornará glorioso o caminho do mar, além do Jordão, Galiléia dos gentios. O povo que andava em trevas viu grande luz, e aos que viviam na região da sombra da morte, resplandeceu-lhes a luz”.

De um ponto de vista espiritual, este mundo está em trevas, ele é apenas e sempre noite. E ao nosso redor as trevas aumentam nesses últimos dias. Nessas trevas a luz da Escritura brilha, e até que Cristo, a “Estrela da Manhã” apareça, ela é a única luz que temos.

Portanto, preste atenção à sua Bíblia, sua luz não brilha quando suas páginas não são abertas, leia, estude, com pedidos em oração para que Deus faça sua luz brilhar em você. Medite em suas verdades preciosas, e siga-a como uma luz em seu caminho.

João 5,39: “Examinais {Examinais; ou Examinai} as Escrituras, porque julgais ter nelas a vida eterna, e são elas mesmas que testificam de mim”.

Não existe para o cristão nenhum outro documento válido, seja ele de procedência religiosa, jurídica, civil ou militar que possa confrontar os ditames da Escritura. A obediência religiosa e civil do crente está sempre limitada pela instrução bíblica, nenhuma lei, igreja, autoridade ou denominação pode obrigar o crente a proceder em desacordo com a Palavra revelada, nem mesmo a ameaça de morte.

1 Pedro 4,14: “Se, pelo nome de Cristo, sois injuriados, bem-aventurados sois, porque sobre vós repousa o Espírito da glória e de Deus”.

Oração: Pai eterno, Deus onipotente, criador dos céus e da terra e tudo quanto neles se contém, tu és o único digno de toda honra, toda glória e todo louvor, conduza-nos pelo teu Santo Espírito a caminharmos no mundo, guiados pela luz de Cristo, que brilha somente através da Escritura, faça-nos fiéis, pois fiel é aquele que chama, perdoa-nos os nossos pecados em o nome de Jesus, amém.

Sobre o autor

Hélio Clemente

Meu nome é Helio Clemente: Tenho 72 anos, sou engenheiro, brasileiro, divorciado, graduado pela USP em 1967. Não defendo ou divulgo nenhuma denominação em particular, cristianismo é somente o evangelho, e o evangelho é toda a Escritura, desde o Gênesis até o Apocalipse.

comente

Clique aqui para enviar um comentário