Aviso

Somos um site cristão, em conformidade com os padrões reformados, não concordamos obrigatoriamente com as opiniões emitidas nos livros postados, todavia, sabemos que um cristianismo saudável somente pode ser exercido através do conhecimento. Desta forma, sigamos o conselho do apóstolo: “Julgai todas as coisas, retende o que é bom”. Louvado seja Deus!

ESTATÍSTICAS

vivendopelapalavra.com
Na internet desde Outubro/2011
Total de visitas até junho de 2020:
1.261.620
Total de páginas visitadas até junho de 2020:
3.849.764

Mais baixados

A VOCAÇÃO
Uso escriturário do termo: As escrituras ensinam claramente que as várias pessoas da trindade mentem uma relação econômica com relação à obra de redenção do homem.
Doutrina da salvação

A VOCAÇÃO – HODGE

Icon

A VOCAÇÃO - HODGE 19 KB 15 downloads

...

A VOCAÇÃO – CHARLES HODGE

vivendopelapalavra.com

Tradução livre e versos acrescentados (RA) por: Helio Clemente

Uso escriturário do termo: As escrituras ensinam claramente que as várias pessoas da trindade mentem uma relação econômica com relação à obra de redenção do homem.

O plano de redenção é elaborado pelo pai: A seleção dos objetos do plano (eleição) e a missão do Filho para levar este propósito da graça a bom fim.

Ao Filho cabe o cumprimento de todo o necessário para fazer a salvação dos homens consequente com as perfeições da lei de Deus para conseguir a redenção final daqueles que lhe foram dados pelo Pai.

João 17,6: “Manifestei o teu nome aos homens que me deste do mundo. Eram teus, tu mos confiaste, e eles têm guardado a tua palavra”.

A obra especial do Espírito é a aplicação da redenção adquirida por Cristo.

A condição dos homens desde a queda é tal que, se forem deixados a si mesmos prosseguirão em sua rebelião, recusando as ofertas de reconciliação de Deus, neste caso, Cristo haveria morrido em vão. Para assegurar o cumprimento da promessa de que ele “Verá o fruto da aflição de sua alma e ficará satisfeito”, o Espírito opera de tal maneira sobre o povo escolhido de Deus, que são levados ao arrependimento e à fé, e são assim tornados herdeiros da vida eterna por meio de Jesus Cristo Nosso Senhor.

Esta obra do Espírito é chamada vocação nas Escrituras. Esta é uma das muitas excelências da teologia reformada que retém, até onde seja possível, os termos escriturários para denotar doutrinas escriturárias. É próprio que assim seja, as palavras e os pensamentos estão tão intimamente relacionados que mudar as palavras é modificar os pensamentos, e como as palavras da Escritura são palavras do Espírito é próprio e importante que sejam mantidas.

O ato do Espírito mediante o qual os homens são levados à união salvadora com Cristo se expressa mediante a palavra grega “klesis” que significa vocação ou chamamento.

Hebreus 3,1: “Por isso, santos irmãos, que participais da vocação celestial, considerai atentamente o Apóstolo e Sumo Sacerdote da nossa confissão, Jesus”.

Efésios 1,18: “Iluminados os olhos do vosso coração, para saberdes qual é a esperança do seu chamamento, qual a riqueza da glória da sua herança nos santos”.

Efésios 4,1: “Rogo-vos, pois, eu, o prisioneiro no Senhor, que andeis de modo digno da vocação a que fostes chamados”.

Efésios 4,4: “Há somente um corpo e um Espírito, como também fostes chamados numa só esperança da vossa vocação”.

2 Timóteo 1,9: “Que nos salvou e nos chamou com santa vocação; não segundo as nossas obras, mas conforme a sua própria determinação e graça que nos foi dada em Cristo Jesus, antes dos tempos eternos”.

2 Pedro 1,10: “Por isso, irmãos, procurai, com diligência cada vez maior, confirmar a vossa vocação e eleição; porquanto, procedendo assim, não tropeçareis em tempo algum”.

O verbo empregado nestes versos para expressar a ação do Espírito é “kalein” – chamar.

(Os versos acima estão na voz passiva – “os que foram chamados”, vejamos agora alguns versos que indicam este chamado na voz ativa).

Romanos 8,30: “E aos que predestinou, a esses também chamou; e aos que chamou, a esses também justificou; e aos que justificou, a esses também glorificou”.

Romanos 9,21: “E ainda não eram os gêmeos nascidos, nem tinham praticado o bem ou o mal (para que o propósito de Deus, quanto à eleição, prevalecesse, não por obras, mas por aquele que chama)”.

Romanos 9,24: “Os quais somos nós, a quem também chamou, não só dentre os judeus, mas também dentre os gentios?”.

1 Coríntios 1,9: “Fiel é Deus, pelo qual fostes chamados à comunhão de seu Filho Jesus Cristo, nosso Senhor”.

Gálatas 1,6: “Admira-me que estejais passando tão depressa daquele que vos chamou na graça de Cristo para outro evangelho”.

1 Tessalonicenses 2,12: “Exortamos, consolamos e admoestamos, para viverdes por modo digno de Deus, que vos chama para o seu reino e glória”.

1 Tessalonicenses 5,24: “Fiel é o que vos chama, o qual também o fará”.

Os que estão sujeitos a esta influência salvadora do Espírito são designados “os chamados”.

Romanos 1,6: “De cujo número sois também vós, chamados para serdes de Jesus Cristo”.

Romanos 8,28: “Sabemos que todas as coisas cooperam para o bem daqueles que amam a Deus, daqueles que são chamados segundo o seu propósito”.

Com relação ao recebimento da Palavra o apóstolo diz o seguinte:

1 Coríntios 1,24: “Mas para os que foram chamados, tanto judeus como gregos, pregamos a Cristo, poder de Deus e sabedoria de Deus”.

Judas 1,1: “Judas, servo de Jesus Cristo e irmão de Tiago, aos chamados, amados em Deus Pai e guardados em Jesus Cristo”.

Chamados (hoi kletoi) e eleitos (hoi ekletoi) são termos intercambiáveis.

Apocalipse 17,14: “Pelejarão eles contra o Cordeiro, e o Cordeiro os vencerá, pois é o Senhor dos senhores e o Rei dos reis; vencerão também os chamados, eleitos e fiéis que se acham com ele”.

Hebreus 9,15: “Por isso mesmo, ele é o Mediador da nova aliança, a fim de que, intervindo a morte para remissão das transgressões que havia sob a primeira aliança, recebam a promessa da eterna herança aqueles que têm sido chamados”.

Este é, pois, o uso estabelecido na Escritura: É por um chamamento divino que os pecadores são feitos partícipes dos benefícios da redenção. É pela influência do Espírito que são trasladados do reino das trevas para o reino do Filho amado de Deus, a vocação é eficaz e não admite recusa. A base deste uso se encontra na ideia escriturária do relacionamento de Deus com o mundo.

Sobre o autor

Hélio Clemente

Meu nome é Helio Clemente: Tenho 72 anos, sou engenheiro, brasileiro, divorciado, graduado pela USP em 1967. Não defendo ou divulgo nenhuma denominação em particular, cristianismo é somente o evangelho, e o evangelho é toda a Escritura, desde o Gênesis até o Apocalipse.

comente

Clique aqui para enviar um comentário