Aviso

Somos um site cristão, em conformidade com os padrões reformados, não concordamos obrigatoriamente com as opiniões emitidas nos livros postados, todavia, sabemos que um cristianismo saudável somente pode ser exercido através do conhecimento. Desta forma, sigamos o conselho do apóstolo: “Julgai todas as coisas, retende o que é bom”. Louvado seja Deus!

ESTATÍSTICAS

vivendopelapalavra.com
Na internet desde Outubro/2011
Total de visitas até outubro de 2018:
1.035.642
Total de páginas visitadas até outubro 2018:
2.647.499

Mais Baixados

Outros

ADOÇÃO DE FILHOS EM ISRAEL

Adoção de filhos em Israel

vivendopelapalavra.com

Por: Helio Clemente

A adoção não era praticada no antigo Israel, quando a mulher era estéril, o homem suscitava seus filhos através das servas, o filho, porém, não pertencia à serva, mas à esposa que se tornava desta forma mãe por direito e de fato. Este costume é anterior à lei mosaica e tem sua regulamentação no Código de Hamurabi, rei de Ur, da Caldéia, pelo qual se regiam os patriarcas, que têm sua origem nesta cidade.

No pacto da graça esta comparação é trazida para a igreja de Cristo, os filhos que são gerados pelos seus pais na carne, quando justificados por Deus, passam a ser filhos de Deus. É importante lembrar que a igreja é um instrumento utilizado por Deus para congregar seus filhos, não é, de forma alguma, o agente na justificação, adoção ou regeneração, o único agente na salvação é Deus.

Também não se deve confundir a igreja local com a igreja de Deus, na igreja local o joio e o trigo estão misturados enquanto a igreja de Deus é constituída somente pelos seus filhos escolhidos em Cristo.

João 17,23: “Eu neles, e tu em mim, a fim de que sejam aperfeiçoados na unidade, para que o mundo conheça que tu me enviaste e os amaste, como também amaste a mim”.

A graça e a adoção

Antes da vinda de Cristo, o único povo adotado por Deus eram os hebreus, fato este que, consequentemente, excluía os outros povos. O pacto da graça, nesta época representado pelo Pacto Abraâmico e Pacto Mosaico, foram feitos exclusivamente com Abraão e seus descendentes.

Êxodo 4,22-23: “Dirás a Faraó: Assim diz o SENHOR: Israel é meu filho, meu primogênito. Digo-te, pois: deixa ir meu filho, para que me sirva; mas, se recusares deixá-lo ir, eis que eu matarei teu filho, teu primogênito”.

Agora, porém, em Cristo todas as raças se unem formando um só corpo dos filhos de Deus, a distinção não é mais étnica, mas definida pelos Decretos Eternos na predestinação e eleição de seus filhos de qualquer origem ou condição. A adoção, desta forma, é uma decisão divina que tem origem na redenção que há em Cristo, ela é possível através da reconciliação do homem natural com Deus pelo sacrifício substitutivo e pela mediação eterna do Cordeiro, o homem só pode ser adotado por Deus porque Ele os enxerga e recebe por meio de seu Filho amado.

Efésios 1,4-5: “Assim como nos escolheu nele antes da fundação do mundo, para sermos santos e irrepreensíveis perante ele; e em amor nos predestinou para ele, para a adoção de filhos, por meio de Jesus Cristo, segundo o beneplácito de sua vontade”.

Sobre o autor

Hélio Clemente

Meu nome é Helio Clemente: Tenho 72 anos, sou engenheiro, brasileiro, divorciado, graduado pela USP em 1967. Não defendo ou divulgo nenhuma denominação em particular, cristianismo é somente o evangelho, e o evangelho é toda a Escritura, desde o Gênesis até o Apocalipse.

comente

Clique aqui para enviar um comentário