Aviso

Somos um site cristão, em conformidade com os padrões reformados, não concordamos obrigatoriamente com as opiniões emitidas nos livros postados, todavia, sabemos que um cristianismo saudável somente pode ser exercido através do conhecimento. Desta forma, sigamos o conselho do apóstolo: “Julgai todas as coisas, retende o que é bom”. Louvado seja Deus!

ESTATÍSTICAS

vivendopelapalavra.com
Na internet desde Outubro/2011
Total de visitas até maio de 2018:
1.017.097
Total de páginas visitadas até maio 2018:
2.599.997

Mais Baixados

Apócrifos

APÓCRIFOS E PSEUDO EPIGRAFADOS – C. A. RODRIGUES

Os Livros Apócrifos e o estudo das Sagradas Escrituras Eusébio de Cesareia (1) autor ele História Eclesiástica, no capítulo intitulado as divinas Escrituras reconhecidas e das que não o são, após apontar os livros do Novo Testamento na ordem como os temos hoje na Bíblia Sagrada, menciona outros escritos conhecidos e difundidos pela cristandade no século IV. Ainda que não incorporadas no rol dos textos divinamente inspirados pelo Espírito Santo, algumas destas obras são destacadas pelo historiador, tais como o Evangelho dos hebreus, Cartas de Barnabé e Apocalipse de Pedro, dentre tantas outras que circulavam livremente pelas igrejas. Para ele, estes escritos apócrifos distinguem-se dos que a tradição da Igreja julgou verdadeiros, genuínos admitidos, principalmente porque nenhum dos escritores ortodoxos, os chamados apostólicos, mencionavam tais fontes. Também julgava Eusébio que nestas obras o estilo pensamento e a intenção dos apóstolos não se faziam refletir e, por isso, considera necessidade de rechaçá-los como inteiramente absurdos e ímpios. Não obstante o repudio incisivo das autoridades eclesiásticas, a circulação sub-reptícia dos apócrifos perdurou firmemente. Aliás, os reflexos do conteúdo deste material podem ser percebidos na produção da arte cristã que marcou todo o período da Idade Média.

Sobre o autor

Hélio Clemente

Meu nome é Helio Clemente: Tenho 66 anos, sou engenheiro, brasileiro, divorciado, graduado pela USP em 1967. Não defendo ou divulgo nenhuma denominação em particular, cristianismo é somente o evangelho, e o evangelho é toda a Escritura, desde o Gênesis até o Apocalipse.

comente

Clique aqui para enviar um comentário