Aviso

Somos um site cristão, em conformidade com os padrões reformados, não concordamos obrigatoriamente com as opiniões emitidas nos livros postados, todavia, sabemos que um cristianismo saudável somente pode ser exercido através do conhecimento. Desta forma, sigamos o conselho do apóstolo: “Julgai todas as coisas, retende o que é bom”. Louvado seja Deus!

ESTATÍSTICAS

vivendopelapalavra.com
Na internet desde Outubro/2011
Total de visitas até maio de 2019:
1.086.374
Total de páginas visitadas até maio 2019:
2.895.104

Mais Baixados

Bíblias

APRENDA O GREGO DO NOVO TESTAMENTO – JOHN DOBSON

Prefácio à edição em Português
A obra Aprenda o Grego do Novo Testamento, de John H.
Dobson, é um best seller da British and Foreign Bible Society. Ela
vem sendo de grande utilidade aos cristãos de língua inglesa
interessados em aprender o idioma no qual foi originalmente escrito
o Novo Testamento. A maneira pela qual o livro foi acolhido no mundo de expressão angla, as palavras de incentivo de especialistas e os resultados adquiridos, são uma prova inequívoca da credibilidade de Dobson e da eficácia da nova metodologia de aprendizagem da língua grega.
A CPAD está não apenas lançando um best seller, mas uma nova
proposta para os professores desta área, e um novo caminho para se
aprender o grego do Novo Testamento. Trata-se de um curso, cujo
método, extremamente simples, acha-se ao alcance de todos.
Descobri o material de Dobson numa livraria das Sociedades
Bíblicas Unidas na rua Jafa, em Jerusalém. A obra chamou-me a
atenção de imediato em virtude de seu método singular, além da fita
K-7, que deve ser adquirida pelo aluno. O método que antes usava,
equivalia ensinar português aos estrangeiros através dos textos de
Antônio Vieira, ou italiano em Dante Alighiere. Para aferir tal
conclusão, adotei o novo método. Os alunos passaram a receber as
aulas de grego como uma atividade lúdica. É como o próprio autor
afirma: “Aos meus alunos, para que aprendam com alegria”. O
método de Dobson é inédito e apresenta resultados significativos.
Este já é o segundo ano que o venho aplicando no Seminário Bíblico
Antioquia, além de já o haver aplicado na ETEQS, em Jundiaí, SP,
desde 1990; os resultados têm sido surpreendentes.
O método funciona!
A inovação consiste no fato de o autor elaborar as lições no
modelo estrutural, que não é comum numa língua clássica. Ele foge
do modelo tradicional proporcionando a qualquer pessoa a oportunidade
de ler e entender o Novo Testamento Grego. O modelo
tradicional exige do aluno um certo conhecimento da sintaxe da
língua portuguesa. A outra dificuldade é com relação ao sistema de
casos, exceto àqueles que já conhecem o sânscrito, o latim e o
alemão, pois estas línguas possuem estruturas similares às da grega.
Esta obra, que o leitor tem em mãos, dispensa tudo isso, atendendo
assim a todos os níveis.
Neste curso, o aluno trabalha com o vocabulário de cada lição
(ver Introdução do livro), com seus abundantes exercícios, conjugando
verbos e declinando os nomes à medida que estes vão
aparecendo. Só a partir da metade do livro é que vai saber que o
acusativo é o caso do objeto direto, que o nominativo é o caso do
sujeito, do predicativo do sujeito, do adjunto adnominal sem a
preposição “de”. Depois de haver aprendido a conjugação dos
aoristos e compreendido o sentido deste aspecto de ação verbal, nos
exercícios intercalados com textos gregos do Novo Testamento, é
que o aluno fica sabendo que isto se chama aoristo, além de
estabelecer a diferença entre o aoristo e o perfeito.
As edições inglesas deste livro saíram sem a acentuação das
palavras gregas. Sabemos que os manuscritos do Novo Testamento
(papiros e lecionários) foram produzidos sem acentuação. Dobson
declara que é possível aprender grego sem se conhecer os acentos
diferenciais (Lição 2.8). Isto é verdade. Haja vista a escrita do grego
moderno. Resolvemos, porém, acentuar o texto grego por duas
razões: facilitar a pronúncia, apesar de haver uma fita K-7 que pode
ser adquirida em separado pelo aluno, mas a sua ajuda irá até a lição 14

A segunda razão é que o texto do Novo Testamento, disponível
ao público, vem acentuado.
A acentuação das palavras gregas foi feita pelo Rev. Dr. Gordon
Chown. A revisão foi por nós efetuada. Findo o trabalho, o Prof.
Henrique Graciano Murachco, meu professor de grego da Universidade
de São Paulo, examinou todo o livro e apresentou sugestões
valiosas para esta edição em português. A ele agradecemos pela
indelével cooperação.
O sistema fonético usado nas duas primeiras lições não segue o
padrão universal. Caso contrário, o falante da língua portuguesa iria
sentir dificuldades na pronúncia do grego, pois apenas uma pequena
parcela do povo está habituada ao sistema técnico da fonética.
Transliteramos as palavras gregas para que o mais simples aluno
tenha condições suficientes para pronunciar o grego de maneira
correta. A expressão grega de João 1.1, oJ lovgoÇ (ho logos),
apresentada na Lição 2, é transliterada por “ro logos”, isso porque
a letra “h” é muda em nosso alfabeto. Pedimos a compreensão dos
ortodoxos nesta mudança do sistema de transliteração.
O demonstrativo ou|toÇ, au{toÇ, touto é traduzido por “este, esta,
isto”, a partir da lição 7, como as nossas gramáticas e léxicos. Em
João 1.2 é comumente traduzido por “ele”. Todavia o{de, h{e, tde
expressa melhor esta tradução. Dependendo do contexto, o aluno
pode traduzir ou|toÇ por “esse”.
O aluno deve adquirir um exemplar do Novo Testamento Grego,
de preferência “The Greek New Testament” da United Bible Societies
(texto este adotado por Dobson) tão logo comece a entender as
lições deste livro. Se alguém quer ir mais além e aprofundar-se na
matéria, temos em língua portuguesa o “Manual de Língua Grega”
12 Grego do Novo Testamento
em três volumes, do Dr. Valdyr C. Luz, do Seminário Presbiteriano
do Sul do Brasil, Campinas, SP. Recomendo também a obra “Chave
Lingüística do Novo Testamento Grego”, das Edições Vida Nova,
para um estudo exegético mais profundo do Novo Testamento,
enquanto outras obras de grande credibilidade vão surgindo em
nossa língua.
Quanto ao uso desta obra nos seminários teológicos, os professores
poderão usar o mesmo sistema de declinações e conjugações
verbais do modelo tradicional, fazendo uso das palavras que vão
aparecendo em cada lição, caso não queiram mudar sua metodologia,
pois a abundância de exercícios ajuda o aluno a fixar as palavras e
suas flexões.
O livro Aprenda o Grego do Novo Testamento será de grande
utilidade para todos aqueles que estão comprometidos com a Causa
do Mestre.
Esequias Soares da Silva
Jundiaí, SP, 2 de maio de 1994

Sobre o autor

Hélio Clemente

Meu nome é Helio Clemente: Tenho 72 anos, sou engenheiro, brasileiro, divorciado, graduado pela USP em 1967. Não defendo ou divulgo nenhuma denominação em particular, cristianismo é somente o evangelho, e o evangelho é toda a Escritura, desde o Gênesis até o Apocalipse.

comente

Clique aqui para enviar um comentário