Aviso

Somos um site cristão, em conformidade com os padrões reformados, não concordamos obrigatoriamente com as opiniões emitidas nos livros postados, todavia, sabemos que um cristianismo saudável somente pode ser exercido através do conhecimento. Desta forma, sigamos o conselho do apóstolo: “Julgai todas as coisas, retende o que é bom”. Louvado seja Deus!

ESTATÍSTICAS

vivendopelapalavra.com
Na internet desde Outubro/2011
Total de visitas até maio de 2019:
1.086.374
Total de páginas visitadas até maio 2019:
2.895.104

Mais Baixados

Literatura clássica

Cartas do Inferno Completas (31 Cartas) C. S. Lewis

PREFÁCIO

Não pretendo explicar como a correspondência que agora exponho chegou às minhas mãos. Há dois erros iguais e opostos no que diz respeito à matéria Demônios: Uma é desacreditar em sua existência. A outra é acreditar e sentir um excessivo e doentio interesse neles. Os mesmos demônios ficam igualmente satisfeitos pelos dois erros e portanto, contemplam um materialista e um mágico com o mesmo prazer. O tipo de roteiro que é usado neste livro pode facilmente ser construtivo para qualquer um que tenha aprendido o “pulo do gato”, ou seja, já tenha um mínimo de conhecimento sobre nossos adversários; mas para qualquer um que tenha intenções escusas a respeito do uso deste material já adianto: Não conte comigo !

Os leitores são advertidos a conceituar o Diabo como um mentiroso; nem tudo que o Screwtape diz poderia ser assumido como verdade, mesmo do seu próprio ponto de vista. Não tenho tentado identificar qualquer dos seres humanos das cartas; mas creio ser improvável que as personalidades (ou papéis que representam) digamos, o Pastor Spike ou a mãe do paciente, fossem exatos. Há pensamentos ansiosos tanto no Inferno quanto na Terra.

Concluindo, foi feito pouco esforço para concatenar a cronologia das cartas. A carta de número XVII parece ter sido composta antes do racionamento de guerra ficar sério; mas em geral, o método diabólico de contar datas não tem qualquer relação com o tempo terrestre, e portanto, não me preocupei em entendê-lo ou reproduzi-lo. A história da Guerra Européia, a não ser vagamente, num caso ou outro em que venha a envolver aspectos espirituais de um ser humano, com certeza não interessaria a Screwtape.

C. S. Lewis, Magdalen College, 5 de Julho, 1941

Sobre o autor

Hélio Clemente

Meu nome é Helio Clemente: Tenho 72 anos, sou engenheiro, brasileiro, divorciado, graduado pela USP em 1967. Não defendo ou divulgo nenhuma denominação em particular, cristianismo é somente o evangelho, e o evangelho é toda a Escritura, desde o Gênesis até o Apocalipse.

comente

Clique aqui para enviar um comentário