Aviso

Somos um site cristão, em conformidade com os padrões reformados, não concordamos obrigatoriamente com as opiniões emitidas nos livros postados, todavia, sabemos que um cristianismo saudável somente pode ser exercido através do conhecimento. Desta forma, sigamos o conselho do apóstolo: “Julgai todas as coisas, retende o que é bom”. Louvado seja Deus!

ESTATÍSTICAS

vivendopelapalavra.com
Na internet desde Outubro/2011
Total de visitas até outubro de 2018:
1.035.642
Total de páginas visitadas até outubro 2018:
2.647.499

Mais Baixados

Credos e Confissões

CREDO APOSTÓLICO

O CREDO APOSTÓLICO

vivendopelapalavra.com

Por: Helio Clemente

 

O Credo Apostólico: Este credo não foi escrito pelos apóstolos, mas definido pelas igrejas cristãs ao final do segundo século. Este credo foi apenso ao Breve Catecismo de Westminster como um sumário da Fé Cristã.

Credo Apostólico: “Creio em Deus o Pai, Todo-poderoso, criador do Céu e da Terra; e em Jesus Cristo, seu unigênito filho, nosso Senhor; o qual foi concebido pelo Espírito Santo, nasceu da Virgem Maria, sofreu sob Pôncio Pilatos, foi crucificado, morto e sepultado; desceu ao Inferno; ressuscitou dos mortos ao terceiro dia; subiu ao céu e sentou-se à destra de Deus o Pai, Todo-poderoso, donde há de vir para julgar os vivos e os mortos. Creio no Espírito Santo; na Santa Igreja Católica (universal); na comunhão dos santos; no perdão dos pecados; na ressurreição do corpo; e na vida eterna. Amém”.

Desceu ao Hades: A expressão “desceu ao Hades” ou “desceu ao inferno” que consta no Credo Apostólico não existia inicialmente, ela foi acrescentada como substitutiva de “morto e sepultado”. No Credo Atanasiano esta expressão aparece como “desceu às regiões inferiores”, também como substituição à palavra “sepultado”. Até o século VI estas expressões apareciam alternadamente nas versões dos credos. Somente após o século VII estas expressões começaram a aparecer conjuntamente: “morto e sepultado” ao mesmo tempo com “desceu ao inferno”.

A “Descida ao Inferno” na tradição reformada: Segundo Calvino, a descida ao inferno representa os tormentos e dores que Jesus Cristo sofreu na cruz, ao receber a ira divina que suportou em lugar dos seres humanos, especialmente a dor espiritual resultante do abandono de Deus na hora de sua morte. Na cruz do calvário Cristo tomou sobre si as punições que eram devidas a todo povo de Deus em todas as épocas do mundo.

Calvino: Descer ao Hades é expressão dos tormentos espirituais que Cristo sofreu em nosso lugar.

“Mas, em referência à descida de Cristo às regiões infernais, deixada de parte a consideração do Credo, é preciso buscar uma explicação mais certa. E a Palavra de Deus nos é patenteada, não apenas como santa e pia, mas também plena de maravilhosa consolação. Nada se teria passado, se Cristo tivesse experimentado apenas a morte corporal. Pelo contrário, era ao mesmo tempo necessário que ele sentisse a severidade da vingança divina, para que não só se visse sujeito à ira, como também nele o justo juízo fosse satisfeito. Ademais, ele se viu obrigado a lutar, por assim dizer, de mãos travadas, com as hostes dos infernos e com o horror da morte eterna”.

Sobre o autor

Hélio Clemente

Meu nome é Helio Clemente: Tenho 72 anos, sou engenheiro, brasileiro, divorciado, graduado pela USP em 1967. Não defendo ou divulgo nenhuma denominação em particular, cristianismo é somente o evangelho, e o evangelho é toda a Escritura, desde o Gênesis até o Apocalipse.

comente

Clique aqui para enviar um comentário