Aviso

Somos um site cristão, em conformidade com os padrões reformados, não concordamos obrigatoriamente com as opiniões emitidas nos livros postados, todavia, sabemos que um cristianismo saudável somente pode ser exercido através do conhecimento. Desta forma, sigamos o conselho do apóstolo: “Julgai todas as coisas, retende o que é bom”. Louvado seja Deus!

ESTATÍSTICAS

vivendopelapalavra.com
Na internet desde Outubro/2011
Total de visitas até outubro de 2018:
1.035.642
Total de páginas visitadas até outubro 2018:
2.647.499

Mais Baixados

Escritura

DEUS E A BÍBLIA – CHARLES HODGE

DEUS E A BÍBLIA – CHARLES HODGE

vivendopelapalavra.com

Tradução, versos bíblicos e revisão livre por: Helio Clemente

Existem certos princípios gerais que subjazem na bíblia, pelos quais se deve supor todo o seu ensino e que por eles se devem basear a interpretação. Por estes princípios temos, por exemplo, que dar por certo as seguintes afirmações:

– Que Deus é Espírito – um agente consciente, inteligente e voluntário, um ser pessoal, possuindo todos os atributos de nossos espíritos (ou almas), porém sem limitação ou imperfeição, em um grau infinito.

João 4,24: “Deus é espírito; e importa que os seus adoradores o adorem em espírito e em verdade”.

– Que Ele é o criador do mundo e que o mundo não faz parte dele, sendo que Deus existe antes e independentemente do mundo, não sendo sua alma ou princípio animador, mas seu criador, preservador e governante.

Gênesis 1,1: “No princípio, criou Deus os céus e a terra”.

– Que, como Espírito está presente em todas as partes e em todas estas partes está ativo, preservando e governando todas as suas criaturas e todas as ações das criaturas.

Hebreus 1,3: “Ele, que é o resplendor da glória e a expressão exata do seu Ser, sustentando todas as coisas pela palavra do seu poder, depois de ter feito a purificação dos pecados, assentou-se à direita da Majestade, nas alturas”.

– Que tanto no mundo exterior como na mente das criaturas atua geralmente conforme leis fixas e previamente estabelecidas, provocando as ações por intermédio das causas secundárias e contingentes. Todavia, Ele é livre para atuar, e às vezes o faz, de maneira direta e imediata sem a intervenção das causas secundárias e contra as leis fixas e estabelecidas na natureza, como na criação, na justificação e nos milagres.

Isaías 45,7: “Eu formo a luz e crio as trevas; faço a paz e crio o mal; eu, o SENHOR, faço todas estas coisas”.

– Que a bíblia contém uma revelação sobrenatural e divina, além da capacidade do homem. A questão presente não é se a bíblia é o que afirma ser, mas: O que ensina quanto à natureza e efeitos da influência sob a qual foi escrita? Acerca deste tema a doutrina comum na igreja de Deus, tem sido sempre que a inspiração foi uma influência do Espírito Santo sobre as mentes de certos homens selecionados, que foram feitos órgãos de Deus para a comunicação infalível de sua mente e de sua vontade. Eles foram órgãos de Deus no sentido em que o que eles disseram, disse Deus.

2 Pedro 1,21: “Porque nunca jamais qualquer profecia foi dada por vontade humana; entretanto, homens santos falaram da parte de Deus, movidos pelo Espírito Santo”.

Sobre o autor

Hélio Clemente

Meu nome é Helio Clemente: Tenho 72 anos, sou engenheiro, brasileiro, divorciado, graduado pela USP em 1967. Não defendo ou divulgo nenhuma denominação em particular, cristianismo é somente o evangelho, e o evangelho é toda a Escritura, desde o Gênesis até o Apocalipse.

comente

Clique aqui para enviar um comentário