Aviso

Somos um site cristão, em conformidade com os padrões reformados, não concordamos obrigatoriamente com as opiniões emitidas nos livros postados, todavia, sabemos que um cristianismo saudável somente pode ser exercido através do conhecimento. Desta forma, sigamos o conselho do apóstolo: “Julgai todas as coisas, retende o que é bom”. Louvado seja Deus!

ESTATÍSTICAS

vivendopelapalavra.com
Na internet desde Outubro/2011
Total de visitas até julho de 2018:
1.023.480
Total de páginas visitadas até julho 2018:
2.615.642

Mais Baixados

A EVANGELIZAÇÃO E A SOBERANIA DE DEUS – J. I. PACKER


Version
Download 2
Total Views 3
Stock
File Size 761 KB
File Type
Create Date 2 semanas atrás
Last Updated 02/08/2018
Download

INTRODUÇÃO

D esde sempre e em todos os lugares, os servos de Cristo são submetidos à ordem de evangelizar, e eu espero que o que tenho a dizer agora, seja de incentivo para o cumprimento dessa tarefa. Mas também espero alcançar um outro propósito.
Podemos observar nos meios cristãos da atualidade uma íntima investigação e disputa acerca dos métodos e meios de evangelização. Gostaria de falar sobre os fatores espirituais envolvidos na evangelização, e espero que o que eu tenho a dizer possa contribuir para resolver algumas dessas discordâncias e debates atuais.
O tema de que estamos tratando aqui é, mais precisamente, a evangelização, e eu pretendo me referir ao mesmo em sua relação com a soberania de Deus. Isso significa que eu não falarei sobre a soberania de Deus mais do que o necessário para fomentar o modo certo de pensar sobre evangelização. A soberania divina é um tema vasto: abrange tudo o que se possa associar à imagem bíblica de Deus, enquanto Senhor e Rei no seu mundo, o Único que "faz todas as coisas conforme o conselho da sua vontade" (Ef 1.1 I), dirigindo todo e qualquer procedimento e orientando todo e qualquer evento em direção ao cumprimento do seu próprio plano eterno. Tratar de um assunto como este de forma completa, exigiria de nós perscrutar as profundezas, não somente da providência, mas também da predestinação e das últimas coisas, e isso é muito mais do que podemos ou necessitamos fazer aqui. O único aspecto da soberania divina que nos preocupa nestas páginas é a soberania da sua graça: sua ação onipotente em conduzir os desesperados pecadores de volta para casa, através de Cristo, para a sua presença.
Ao examinar o relacionamento entre a soberania de Deus e o dever de evangelização dos cristãos, tenho em vista um objetivo específico. Existe, nos dias de hoje, uma suspeita generalizada de que uma convicção demasiada na soberania absoluta de Deus implica em minar todo tipo de noção apropriada sobre a responsabilidade humana. Supõe-se que uma convicção como esta seja perigosa para a saúde espiritual, porque ela fomenta o hábito da inércia complacente. Ela é particularmente acusada de estar engessando a evangelização, privando as pessoas tanto da motivação para evangelizar quanto do conteúdo da ação evangelística. A suspeita parece ser a de que você não pode evangelizar eficazmente, a menos que você esteja disposto a fazer de conta, enquanto estiver evangelizando, que a doutrina da soberania de Deus não é verdadeira. O que eu vou procurar evidenciar é que isso é um completo absurdo.
Proponho-me a tentar mostrar ainda que, longe de inibir a evangelização, a confiança na soberania do governo e graça de Deus é a única coisa que pode sustentá-lo, pois é a única coisa que pode nos proporcionar a flexibilidade de que tanto necessitamos, se quisermos evangelizar de forma contundente e persistente, e não ficar desencorajados por retrocessos temporários.
Portanto, longe de ser enfraquecida por estas crenças, a evangelização será inevitavelmente enfraquecida e perderá seu poder permanente sem ela. Meu desejo é que isso fique cada vez mais claro ao longo da leitura.

Sobre o autor

Hélio Clemente

Meu nome é Helio Clemente: Tenho 72 anos, sou engenheiro, brasileiro, divorciado, graduado pela USP em 1967. Não defendo ou divulgo nenhuma denominação em particular, cristianismo é somente o evangelho, e o evangelho é toda a Escritura, desde o Gênesis até o Apocalipse.

comente

Clique aqui para enviar um comentário