Aviso

Somos um site cristão, em conformidade com os padrões reformados, não concordamos obrigatoriamente com as opiniões emitidas nos livros postados, todavia, sabemos que um cristianismo saudável somente pode ser exercido através do conhecimento. Desta forma, sigamos o conselho do apóstolo: “Julgai todas as coisas, retende o que é bom”. Louvado seja Deus!

ESTATÍSTICAS

vivendopelapalavra.com
Na internet desde Outubro/2011
Total de visitas até setembro de 2018:
1.031.328
Total de páginas visitadas até setembro 2018:
2.632.612

Mais Baixados

Escatologia

ESCATOLOGIA NA IGREJA CRISTÃ

A escatologia na igreja cristã

vivendopelapalavra.com

Por: Helio Clemente

 

Apesar de todas as culturas e religiões do mundo acalentarem a crença na vida após a morte, estas crenças são incertas, vagas e não apresentam segurança aos seus aderentes. A religião cristã é a única que apresenta esta doutrina das últimas coisas de forma clara e conforme a revelação divina estabelecida na Escritura, a Palavra de Deus revelada.

A igreja cristã dos tempos apostólicos já sustentava a ideia de que a alma é imortal e continua viva após a morte física do homem, afirmava a segunda vinda de Cristo, a ressurreição do corpo e o julgamento final. Não havia, porém, uma preocupação de relacionar esta doutrina das últimas coisas com todos os outros elementos da doutrina cristã, e a doutrina do Quiliasmo (*) era muito comum na igreja, visto que grande parte dos crentes eram judeus e aguardavam a retomada do reino messiânico na terra.

(*) Quiliasmo ou Quiliasma: doutrina pela qual Jesus retornaria fisicamente na terra e restabeleceria o reino físico e terreno de Davi, do qual ele seria rei por mil anos literais e os judeus, ou os crentes atuais, seriam seus ministros na terra.

A medida que a igreja se desenvolvia, a doutrina do Quiliasmo foi sendo esquecida, e sob a influência de Agostinho ela foi praticamente abandonada, as crenças gerais eram as mesmas da igreja primitiva, mas, ainda sob Agostinho, a ideia de um céu material deu lugar à esperança da salvação futura e da vida eterna no aspecto puramente espiritual.

Todavia, a partir do século V, a igreja romana identificou-se com o Reino de Deus na terra e trouxe para si a prerrogativa da salvação e da concessão da vida eterna, criando uma série de doutrinas espúrias, tais como a doutrina do purgatório, a missa, as orações pelos mortos, a extrema unção e as famigeradas indulgências que levaram Martinho Lutero à Reforma no início do século XVI.

Sobre o autor

Hélio Clemente

Meu nome é Helio Clemente: Tenho 72 anos, sou engenheiro, brasileiro, divorciado, graduado pela USP em 1967. Não defendo ou divulgo nenhuma denominação em particular, cristianismo é somente o evangelho, e o evangelho é toda a Escritura, desde o Gênesis até o Apocalipse.

comente

Clique aqui para enviar um comentário