Aviso

Somos um site cristão, em conformidade com os padrões reformados, não concordamos obrigatoriamente com as opiniões emitidas nos livros postados, todavia, sabemos que um cristianismo saudável somente pode ser exercido através do conhecimento. Desta forma, sigamos o conselho do apóstolo: “Julgai todas as coisas, retende o que é bom”. Louvado seja Deus!

ESTATÍSTICAS

vivendopelapalavra.com
Na internet desde Outubro/2011
Total de visitas até julho de 2019:
1.110.412
Total de páginas visitadas até julho 2019:
3.029.139

Mais Baixados

Comentários Bíblicos

Introdução e Comentário (Antigo Testamento) vol. 10 – Crônicas I e II

PREFÁCIO GERAL
O objetivo desta série de comentários sobre o Antigo Testamento, tal
como aconteceu nos volumes equivalentes sobre o Novo Testamento, é oferecer ao estudioso da Bíblia um comentário atual e prático de cada livro, com a ênfase principal e maior na exegese. As questões críticas mais importantes são discutidas nas introduções e notas adicionais, ao passo que detalhes excessivamente técnicos são evitados.
Nesta série, cada autor possui, naturalmente, plena liberdade para prestar
suas çtóçtias contribuições, e exjpressat seu ponta de vista pessoal em
todas as questões controvertidas. Dentro dos limites necessários de espaço,
eles muitas vezes procuram chamar a atenção para interpretações que eles
mesmos não endossam, mas que representam conclusões defendidas por outros cristãos sinceros.
Embora os dois livros de Crônicas sejam muito negligenciados, eles têm,
como demonstra com tanta competência o Dr. Martin Selman, uma mensagem de esperança perene que também se aplica à igreja de hoje. Os leitores que os estudarem, com a ajuda deste comentário, sem dúvida irão adquirir o novo entendimento de seu papel no cânon do Antigo Testamento.
No Antigo Testamento em particular, nenhuma tradução por si só consegue
refletir o texto original. Os autores desta série utilizam livremente várias
versões ou oferecem a sua própria tradução. Onde necessário, as palavras do texto aparecem transliteradas, para ajudar o leitor que não esteja familiarizado com as línguas semíticas a identificar precisamente a palavra em questão. Presume- se, a cada passo, que o leitor tenha livre acesso a uma ou mais versões fidedignas da Bíblia.
O interesse no significado e na mensagem do Antigo Testamento continua
constante, e esperamos que esta série venha a incentivar o estudo sistemático da revelação de Deus, de sua vontade e de seus caminhos registrados nas Escrituras. A oração do editor e dos publicadores, bem como dos autores, é que estes livros ajudem muitos a entender a Palavra de Deus e a lhe prestar obediência nos dias de hoje.
DJ. Wiseman

PREFÁCIO À EDIÇÃO EM PORTUGUÊS
Todo estudioso da Bíblia sente a falta de bons e profundos comentários
em português. A quase totalidade das obras que existem entre nós peca pela superficialidade, tentando tratar o texto bíblico em poucas linhas. A Série Cultura Bíblica vem remediar esta lamentável situação sem que peque, de outro lado, por usar de linguagem técnica e de demasiada atenção a detalhes.
Os comentários que fazem parte desta coleção são ao mesmo tempo compreensíveis e singelos. De leitura agradável, seu conteúdo é de fácil assimilação.
As referências a outros comentários e a notas de rodapé são reduzidas ao mínimo, mas nem por isso são superficiais. Reúnem o melhor da perícia evangélica (ortodoxa) atual. O texto é repleto de observações esclarecedoras.
Trata-se de obra cuja característica principal é a de ser mais exegética do
que homilética. Mesmo assim, as observações não são de teor acadêmico. E
muito menos refletem debates infindáveis sobre minúcias do texto. São de grande utilidade na compreensão exata do texto e proporcionam assim o preparo do caminho para a pregação.
Cada comentário consta de duas partes: uma introdução que situa o livro
bíblico no espaço e no tempo e um estudo profundo do texto, a partir dos
grandes temas do próprio livro. A primeira parte trata as questões críticas quanto ao livro e ao texto. Examinam-se as questões sobre destinatários, data e lugar de composição, autoria, bem como ocasião e propósito. A segunda parte analisa o texto do livro, seção por seção. Atenção especial é dada às palavras-chave, e a partir delas procura-se compreender e interpretar o próprio texto. Há bastante substância para se digerir nestes comentários.
Com preços moderados para cada exemplar, o leitor, ao completar a coleção, terá um excelente e profundo comentário sobre todo o Antigo Testamento.
Pretendemos, assim, ajudar os leitores de língua portuguesa a compreenderem o que o texto veterotestamentário de fato diz e o que significa. Se conseguirmos alcançar este propósito, seremos gratos a Deus e ficaremos contentes, porque este trabalho não terá sido em vão.
Richard J. Sturz

PREFÁCIO DO AUTOR
Recomendar a seus leitores que o livro que realmente devem ler não é o
que ele escreveu é um estranho privilégio de todo comentarista. Nesse sentido, sua função não é diferente da de João Batista, cuja habilidade em apontar para além de si mesmo, em direção a alguém muito maior, deveria tomá-lo o patrono dos comentaristas.
Meu sincero desejo, portanto, é que você faça sua própria leitura do livro
de Crônicas. Para isso este comentário foi escrito, na esperança de que você
tenha uma orientação no estudo e oração sobre essa parte da palavra de Deus.
Embora o cronista tenha sido meu companheiro por vários anos, nunca
deixei de me encher de admiração pela amplitude de sua visão e extraordinária percepção. Sua convicção de que a mensagem de Deus também é essencialmente uma mensagem de esperança justifica que sua obra seja descrita como “as boas novas segundo o cronista”. Também me causa admiração a relevância de sua obra para o mundo moderno, especialmente para cristãos que são minoria em sua sociedade, que chegam até a sofrer por sua fé, e que têm pouca esperança de ver uma mudança positiva no contexto político em que vivem; também para aqueles que perderam a esperança de um dia ver por si mesmos tempos gloriosos como os vividos pelos cristãos das primeiras gerações; para aqueles que estão preocupados com a saúde espiritual de sua nação e gostariam de descobrir que função os cristãos devem desempenhar para serem uma influência benéfica; para aqueles que desejam ter uma ampla visão dos propósitos de
Deus para sua vida e para a igreja; e para aqueles que querem entender o que significa o Antigo Testamento como um todo e por que ele faz parte da Bíblia.
Talvez no passado você tenha sido desestimulado a ler os livros de
Crônicas por causa de sua extensão, ou porque seu conteúdo trate de história antiga, ou principalmente por causa de suas listas de nomes estranhos, emespecial nos primeiros nove capítulos. Entretanto, nenhum desses obstáculos é insuperável para gostar de Crônicas. Principalmente se você nunca tentou ler Crônicas a sério antes, permita-me sugerir que você comece em lCrônicas 10 e simplesmente deixe de lado as listas, até que se sinta pronto para elas.
Seria uma pena perder tudo o que Deus tem para dizer, só por causa de um
problema sobre onde começar.
A preocupação do cronista é que seus leitores experimentem uma cura
genuína, e o que ele tem a dizer sobre o assunto vai muito mais longe que a
maioria do debate e ensino contemporâneos. É minha oração que cada um de vocês receba algo dessa cura e restauração, e que ao fazer isso, vocês descubram mais sobre o coração do próprio Deus (cf. 2Cr 7.14,16).
Uma característica especial deste comentário é a informação que aparece
no começo de algumas seções. Em primeiro lugar é dada uma citação, selecionada da seção de texto bíblico que segue. Essa citação pretende resumir a idéia da seção. É notável a freqüência com que a própria Bíblia toma cristalino o tema de uma passagem de uma forma sucinta e conveniente. A citação geralmente é seguida de algumas referências bíblicas, que podem ser bastante extensas. Essas se referem a passagens que são de alguma forma paralelas à passagem em estudo. De fato, elas provavelmente indicam as fontes que o cronista usou. A identificação dessas fontes é uma característica essencial deste comentário, já que nele se afirma que o cronista pressupõe em seus leitores familiaridade com seu material anterior. Parece que o cronista está de fato comentando essas partes anteriores das Escrituras, e que ele o faz por vários métodos. Se os livros de Crônicas são lidos com essa perspectiva em mente, o leitor atual muitas vezes achará útil consultar as partes relevantes do Antigo Testamento, ao mesmo tempo em que lê o texto de Crônicas. Isso ajudará muito a esclarecer o significado do texto bíblico, e produzirá uma consciência muito mais profunda do potencial significado da palavra de Deus naquele tempo e hoje.
As citações bíblicas neste comentário em língua portuguesa são da versão
de Almeida Revista e Atualizada, segunda edição. Mas muitas outras versões também foram usadas, como por exemplo, a Bíblia de Jerusalém. O leitor deve ser capaz de usar esse comentário consultando qualquer versão da Bíblia, já que ele é, em última instância, baseado no texto hebraico do Antigo Testamento, geralmente chamado de Texto Massorético. Considerando que nenhuma versão sozinha pode transmitir todas as riquezas do original hebraico, o uso de diversas versões no comentário de fato dá ao leitor uma genuína vantagem no entendimento do que Deus está dizendo.
Somente aqueles que realmente já tenham escrito um livro podem entender quanto um autor está em dívida com outros. A contribuição deles é uma parte vital de todo o empreendimento, e eu reconheço com profunda gratidão a ajuda de todos que me encorajaram, especialmente quando isso incluía tolerar minha ausência em outras atividades. Sou especialmente grato aos meus colegas no Spurgeon’s College, que assumiram responsabilidades em meu lugar várias vezes para que o projeto pudesse enfim ser terminado, e aos editores, por pacientemente esperarem muito mais do que foi programado no início. Os conselhos administrativos do Spurgeon’s College e da Tyndale House, Cambridge, generosamente
forneceram apoio financeiro essencial. Comentaristas anteriores, e
em especial aqueles que recentemente escreveram livros e monografias sobre Crônicas, estimularam muito o meu pensamento. Algumas igrejas tiveram que ouvir sermões inesperados sobre o cronista. O comentário é dedicado especialmente àquelas igrejas que foram as primeiras a produzir em mim o amor pelas Escrituras, e que aceitaram a mim e às minhas idiossincrasias como parte de sua comunhão. Por último, e acima de tudo, meras palavras de gratidão não são suficientes para expressar o encorajamento vindo de minha família, que muitas vezes foi privada de minha companhia, e que suportou minha dedicação ao cronista do início ao fim. Eu sou profundamente grato pelo apoio de todos que tomaram parte na produção deste comentário, e não tenho a menor dúvida de que ele ficou muito melhor em razão dessas participações.
Páscoa, 1993
Martin Selman
Spurgeon’s College, Londres

Sobre o autor

Hélio Clemente

Meu nome é Helio Clemente: Tenho 72 anos, sou engenheiro, brasileiro, divorciado, graduado pela USP em 1967. Não defendo ou divulgo nenhuma denominação em particular, cristianismo é somente o evangelho, e o evangelho é toda a Escritura, desde o Gênesis até o Apocalipse.

comente

Clique aqui para enviar um comentário