Aviso

Somos um site cristão, em conformidade com os padrões reformados, não concordamos obrigatoriamente com as opiniões emitidas nos livros postados, todavia, sabemos que um cristianismo saudável somente pode ser exercido através do conhecimento. Desta forma, sigamos o conselho do apóstolo: “Julgai todas as coisas, retende o que é bom”. Louvado seja Deus!

ESTATÍSTICAS

vivendopelapalavra.com
Na internet desde Outubro/2011
Total de visitas até março de 2018:
995.184
Total de páginas visitadas até março 2018:
2.536.941

Mais Baixados

Escatologia

ISRAEL E A IGREJA

O ISRAEL DO ANTIGO TESTAMENTO É A IGREJA DO NOVO TESTAMENTO

vivendopelapalavra.com

Por: Helio Clemente

 

Esse é o princípio básico da escatologia bíblica e também da escatologia reformada. Será feito um breve demonstrativo utilizando alguns versículos comparados no Velho e Novo Testamento, demonstrando que o Novo Testamento considera a igreja como o Israel do Velho Testamento.

Isto é de suma importância, pois a partir deste princípio descarta-se previamente toda a possibilidade da implantação de um reino milenar messiânico, o Quiliasmo, conforme a interpretação escatológica dispensacionalista e pré-milenista.

1.1 – O povo de Deus:

O povo hebreu:

Levítico 26,12: “Andarei entre vós e serei o vosso Deus, e vós sereis o meu povo”.

A igreja:

2 Coríntios 6,16: “Que ligação há entre o santuário de Deus e os ídolos? Porque nós somos santuário do Deus vivente, como ele próprio disse: Habitarei e andarei entre eles; serei o seu Deus, e eles serão o meu povo”.

Em todas suas referências, o apóstolo Paulo considera os cristãos como o verdadeiro Israel de Deus, apresentando-se agora em um pacto que não necessita de templos de madeira e pedra, nem tampouco de características de raça ou nação. Deus não está contido em templos, mas habita entre seu povo, e a graça de Deus não está restrita a um povo étnico, mas aplica-se a todos os povos de todas as nações.

Deus é vivo e pessoal, a sua graça é aplicada individualmente a cada um dos eleitos considerando apenas a determinação eterna e não as características étnicas ou geográficas.

1.2 – A salvação não está longe:

Para o povo hebreu:

Deuteronômio 30,12-14: “Não está nos céus, para dizeres: Quem subirá por nós aos céus, que no-lo traga e no-lo faça ouvir, para que o cumpramos? Nem está além do mar, para dizeres: Quem passará por nós além do mar que no-lo traga e no-lo faça ouvir, para que o cumpramos? Pois esta palavra está mui perto de ti, na tua boca e no teu coração, para a cumprires”.

Para a igreja:

Romanos 10,6-8: “Mas a justiça decorrente da fé assim diz: Não perguntes em teu coração: Quem subirá ao céu?, isto é, para trazer do alto a Cristo; ou: Quem descerá ao abismo?, isto é, para levantar Cristo dentre os mortos. Porém que se diz? A palavra está perto de ti, na tua boca e no teu coração; isto é, a palavra da fé que pregamos”.

Estes versos no livro de Romanos demonstram que não está além do alcance dos gentios serem salvos do pecado. Paulo prova isso referindo à passagem em Deuteronômio, onde não estava além do alcance de Israel, ser salvo do pecado e da morte. Este verso só faz sentido se os cristãos forem considerados como os herdeiros da promessa.

1.3 – A segurança da salvação:

A segurança dos hebreus:

Deuteronômio 31,6: “Sede fortes e corajosos, não temais, nem vos atemorizeis diante deles, porque o SENHOR, vosso Deus, é quem vai convosco; não vos deixará, nem vos desamparará”.

A segurança da igreja:

Hebreus 13,5: “Seja a vossa vida sem avareza. Contentai-vos com as coisas que tendes; porque ele tem dito: De maneira alguma te deixarei, nunca jamais te abandonarei”.

A carta aos Hebreus diz para os cristãos confortarem-se em todas as situações, pois Deus não os deixará nem os desamparará, qual a origem desta certeza, senão nas declarações do Velho Testamento, feitas ao povo hebreu? Portanto o autor de Hebreus está afirmando que os cristãos são os verdadeiros israelitas.

Muito ainda pode ser mostrado sobre este assunto, mas não é o caso de fazer um tratado sobre o tema, somente estabelecer este princípio básico:

O Israel do Velho Testamento é a igreja do Novo Testamento.

Sobre o autor

Hélio Clemente

Meu nome é Helio Clemente: Tenho 66 anos, sou engenheiro, brasileiro, divorciado, graduado pela USP em 1967. Não defendo ou divulgo nenhuma denominação em particular, cristianismo é somente o evangelho, e o evangelho é toda a Escritura, desde o Gênesis até o Apocalipse.

comente

Clique aqui para enviar um comentário