Aviso

Somos um site cristão, em conformidade com os padrões reformados, não concordamos obrigatoriamente com as opiniões emitidas nos livros postados, todavia, sabemos que um cristianismo saudável somente pode ser exercido através do conhecimento. Desta forma, sigamos o conselho do apóstolo: “Julgai todas as coisas, retende o que é bom”. Louvado seja Deus!

ESTATÍSTICAS

vivendopelapalavra.com
Na internet desde Outubro/2011
Total de visitas até maio de 2019:
1.086.374
Total de páginas visitadas até maio 2019:
2.895.104

Mais Baixados

Literatura clássica

KAFKA – BIOGRAFIA

Franz Kafka
Nasceu em 3 de julho de 1883, na República Tcheca. Foi um escritor de língua alemã e um autor de romances e contos, reconhecido como um dos escritores mais influentes do século XX.

Franz Kafka é conhecido pelo estilo de escrita, e temas e padrões de alienações e brutalidade física e psicológica. Nas suas obras eram presentes conflitos entre pais e filhos. Os seus personagens tinham missões aterrorizantes, como labirintos burocráticos e transformações místicas. Em português, o autor ficou conhecido pelo termo “kafkiano”, o qual remete a algo complicado, labiríntico e surreal, como as situações que estão em suas obras.
Infelizmente, o autor não publicou muitos livros. Ele não terminou nenhum de seus romances maiores e queimou cerca de 90% da sua obra literária, grande parte durante o período em que viveu em Berlim.

As obras que foram publicadas, com exceção de algumas cartas escritas em tcheco, foram escritas em alemão. E o pouco que foi publicado em vida, não chamou muita a atenção do público.

As suas principais obras são:

  • “Contemplação” (1912).
  • “Descrição de uma Luta” (1912).
  • “Considerações” (1912).
  • “O Veredicto” (1913).
  • “O Foguista” (1913).
  • “A Metamorfose” (1915).
  • “Um Médico Rural” (1918).
  • “Na Colônia Penal” (1919).
  • “Um Artista da Fome” (1922).
  • “Josefina: a cantora ou o povo dos ratos” (1924)
  • “O Processo” (1925).
  • “O Castelo” (1926).
  • “O Desaparecido” (1927).

De família judaica de classe média, o autor tinha fluência em alemão e tcheco, mas ele considerava o alemão como a sua língua materna. Durante a infância viveu de modo solitário, por conta da dedicação de seus pais ao negócio da família, um comércio de artigos e roupas de fantasia. Por conta disso, ele e seus irmãos foram criados por um grupo de governantes e serventes.

Kafka tinha uma relação difícil com o seu pai, que ficou evidente em “Carta ao Pai” (1952). Nessa obra, o autor queixava-se por ter sido afetado pela autoridade do pai e pela sua personalidade exigente. Ele também descreve a sua mãe, como uma pessoa quieta e tímida. Na maioria de suas obras, a figura de seu pai teve uma influência significante em sua escrita.

Judeu, por muitas vezes distanciou-se da sua religião e da vida judaica.

Formou-se em direito. Posteriormente, conseguiu emprego em uma companhia de seguros. Iniciou sua carreira como autor, escrevendo contos quando tinha tempo livre.

Em 1915, Kafka foi convocado para o serviço militar na Primeira Guerra Mundial, mas os atuais patrões conseguiram adiar o seu alistamento, pois acreditavam que o seu trabalho era importante na empresa. Mais tarde, ele tentou se alistar novamente, mas foi impedido por problemas de saúde, que foram associados a tuberculose.

Em 1918, o Instituto de Seguros, o seu atual emprego, afastou-o de suas atividades por conta da doença, que na época não tinha cura.

O autor gostava de se comunicar por meio de cartas, com a família, namoradas e amigos. Ele escreveu inúmeras delas, posteriormente, sendo algumas publicadas.

Kafka tinha uma vida sexual ativa. Frequentou diversos bordeis, tendo relações intimas com muitas mulheres durante a sua vida. Ele nunca se casou, e teve inúmeras namoradas.

Em 1912, Kafka pensou em cometer suicido pelo menos uma vez. Já em 1917, ele foi diagnosticado com tuberculose. Veio a falecer em 3 de junho de 1924, na Áustria. Ele estava internado em um sanatório, perto de Viena. A causa de sua morte foi por conta da fome, uma vez que a condição da garganta dele fez com que a atividade de comer se tornasse dolorosa.

Seu corpo encontra-se sepultado no Novo Cemitério Judeu, em Žižkov. Kafka não era famoso, e só se tornou reconhecido depois de sua morte. Arquivado em: Biografias, Escritores

Sobre o autor

Hélio Clemente

Meu nome é Helio Clemente: Tenho 72 anos, sou engenheiro, brasileiro, divorciado, graduado pela USP em 1967. Não defendo ou divulgo nenhuma denominação em particular, cristianismo é somente o evangelho, e o evangelho é toda a Escritura, desde o Gênesis até o Apocalipse.

comente

Clique aqui para enviar um comentário