Aviso

Somos um site cristão, em conformidade com os padrões reformados, não concordamos obrigatoriamente com as opiniões emitidas nos livros postados, todavia, sabemos que um cristianismo saudável somente pode ser exercido através do conhecimento. Desta forma, sigamos o conselho do apóstolo: “Julgai todas as coisas, retende o que é bom”. Louvado seja Deus!

ESTATÍSTICAS

vivendopelapalavra.com
Na internet desde Outubro/2011
Total de visitas até julho de 2020:
1.277.431
Total de páginas visitadas até julho de 2020:
3.924.272

Mais baixados

Spurgeon / Ryle

MARAVILHOSA GRAÇA – SPURGEON

Algumas citações deste Sermão
“Quando eu li o capítulo que descreve a maldade, a maldade horrível de Israel – quando percebo os fortes termos que a Inspiração utiliza e nenhum deles muito forte para expor a maldade horrível da nação – isso me desconcerta! E depois de ver a misericórdia seguinte em vez de julgamento! Isto me esmaga! “Tenho visto os seus caminhos, e” – não é adicionado, “irei destruí-lo”, ou “varrê-lo para longe” – mas, “Vou curá-lo” Em verdade, a Graça de Deus, como as grandes montanhas, não pode ser dimensionada! Assim como as profundezas do mar, ela nunca pode ser compreendida e, como o espaço, ela nunca pode ser medida! Ela é, como o próprio Deus, maravilhosa, incomparável, sem limites.”

“[…] o Senhor está ciente da indignidade daqueles a quem Ele dá a sua Graça e é a glória desta Graça que Ele derrama sobre o absolutamente indigno. Ele sabe exatamente o que os homens são e ainda assim Ele é bondoso para com o malvado e para com os ingratos. Ele dá sua graça para aqueles que, como Manassés, e Saulo de Tarso, e o ladrão morrendo, não tem nada, senão o pecado sobre eles e merecem o Seu furor em vez de Seu amor misericordioso.”

“Observe, em primeiro lugar, que a Onisciência de Deus tem observado o pecador. O homem, ao viver em rebelião contra Deus, está tanto sob os olhos de seu Criador, como as abelhas em uma colmeia de vidro estão sob seus olhos quando você está a assistir todos os seus movimentos. Os olhos de Jeová nunca dormem. Eles nunca são retirados de uma única criatura que Ele fez. Ele vê o homem – o vê em toda parte – vê-lo por completo, de modo que Ele não só ouve as suas palavras, mas conhece seus pensamentos! Deus não se limita a contemplar suas ações, mas pesa suas motivações e sabe o que está no homem, bem como o que sai do homem. Um deles é muitas vezes levado a clamar, ‘Tal conhecimento é maravilhoso demais para mim! É tão alto, que eu não posso alcançá-lo’. Que Deus saiba de tudo, até mesmo todas as pequenas coisas sobre o pecado do homem é uma coisa terrível para as almas não perdoadas pensarem.”

“‘Tenho visto os seus caminhos’. Deus tem visto os seus caminhos em casa, os seus caminhos no exterior, os seus caminhos na loja, suas maneiras no quarto de dormir, os seus caminhos interiores, bem como os seus caminhos fora – as formas de seu julgamento, os caminhos de sua esperança, as formas de seu desejo, os caminhos de sua luxúria maligna, os caminhos de suas murmurações, as formas de seu orgulho. Ele viu todos eles e os vê perfeita e completamente!”

“E a maravilha é que, depois de ver tudo, Ele não abateu, mas em vez disso, tem proclamado esta incrível palavra de misericórdia, ‘Tenho visto os seus caminhos, e vou curá-lo. Eu vi tudo o que ele fez, e ainda por tudo isso eu não vou expulsá-lo da Minha Presença, mas vou colocar minha misericórdia e Minha sabedoria para trabalhar com habilidade Divina para curar este pecador da maldade de sua alma’”

“O Profeta disse: ‘te abateste até ao inferno’. Eu digo de um homem quando ele desafia o seu Criador e blasfema seu Salvador – quando depois de cada palavra que ele usa um juramento e banha sua conversa com expressões profanas – como alguns fazem. Que bem pode haver em tal maldade desenfreada? O que se ganha com isso? Suponho que o Diabo, ele mesmo, não é um tal blasfemador como algumas pessoas são de quem tenho a infelicidade de ouvir, mesmo em nossas ruas, quando andamos. Suponho que Satanás tem algum método em sua profanação, mas uso isto por mera falta de outras palavras! Homens descem ao nível do Diabo quando são maldosos para com seus pais idosos, ou, por outro lado, desnaturados para com a sua própria prole. O que posso dizer da crueldade abominável de alguns homens para com suas esposas? Eu acredito que se o Diabo tivesse uma esposa, ele não iria tratá-la como muitos homens tratam suas esposas. Criaturas chamados homens são frequentemente trazidas diante de nossos tribunais policiais e os encargos provados contra eles que nos fazem completamente enojados com a natureza humana! Será que o feroz leão, o tigre selvagem, ou o javali tratam seu companheiro de modo tão doentio? O quantos são, portanto, rebaixados até o inferno! No entanto, ainda assim, isso deve chegar aos ouvidos de qualquer um que tenha se rebaixados assim, deixe-o ouvir isso – ‘Eu vi os seus caminhos. Eu o vi rebaixar-se até o Inferno. No entanto, o sararei, e o guiarei, e lhe tornarei a dar consolação.’”

“Ó, pecadores, não pensem, que porque viemos hoje à noite, para pregar a livre graça e morrendo de amor por vocês, proclamamos o perdão completo através do sangue de Jesus, que, portanto, Deus é conivente com o pecado! Não, Ele é um Deus irado e não tem por poupar o culpado! Tão certo como o fogo consome o restolho, assim a sua ira arde contra a maldade! E Ele a destruirá totalmente de sobre a face da terra, pois “Deus está irado com o ímpio todos os dias.”

“[…] quando me lembro que o pecado, por assim dizer, toca na menina do seu olho, e move o Seu coração e irrita o Seu Espírito, então eu estou espantado que no mesmo momento em que Ele denuncia o pecado, Ele olha para o pecador e diz: com lágrimas de piedade, “tenho visto os seus caminhos, e o curarei. Ele é meu filho embora ele tenha agido como o filho pródigo. Eu odeio sua prostituição e a vida desregrada com que ele desperdiçou sua propriedade e a minha. Eu odeio o cocho suíno e os cidadãos do país distante, mas meu filho, meu filho, eu o amo mesmo assim! E quando ele voltar para mim, vou recebê-lo com um beijo, e eu vou dizer: “Trazei depressa a melhor veste e vesti-lho”. Coloquem um anel na mão e sandálias nos pés e deixe-nos comer e nos alegarmos, por isso, pois meu filho estava morto reviveu! Ele estava perdido e foi achado.”

“Frequentemente acontece que quando o Senhor começa uma obra da graça nos homens Ele começa com um terrível julgamento, colocando-as para baixo para que Ele possa levantá-los em tempo hábil. Mas quantas vezes essas visitações acabam em decepção! O homem está enfermo – ele jaz no sofrimento à beira da eternidade. Ele faz promessas de reforma, mas o que acontece quando ele se recupera? Ora, ele se esquece de tudo e é, se alguma coisa, pior do que antes! Ou o homem é humilhado por seu pecado, mesmo à mendicância. Quantas vezes eu vi isso! Um homem de pais respeitáveis tremendo nos seus trapos. Mas quando ele está na sua pobreza é que ele se converte dos seus vícios? Não, ele lamenta-se sobre suas loucuras quando ele pede um pou-co de ajuda, e quando ele recebe, ele gasta a caridade na bebida e continua tão degradado como era antes. Cada vez pior é o caminho dos ímpios – mesmos suas tristezas são multiplicadas. Ah, meus amigos, todas as aflições do mundo, à parte da graça de Deus, só irão endurecer os homens!”

“[…] note a graça de nosso texto e seja novamente espantado! Esta pessoa tinha sido castigada em vão e até mesmo endurecida pela aflição, e ainda assim, Deus diz: ‘Eu vi os seus caminhos. Eu vi como ele cresce cada vez pior. Eu vi como ele endurece a sua cerviz. Eu vi que uma testa de bronze e um pescoço de ferro ele se atreve a levantar-se contra mim. Eu vi tudo, porém ainda assim, o meu propósito eterno será executado – Eu o curarei, eu o sararei. Vou deixar o mundo inteiro ver que a Graça é mais forte que o pecado e que a misericórdia eterna não pode ser cortada, até mesmo por transgressões infames’. Oh, as profundidades do amor Divino! Verdadeiramente ele é inescrutável!”

“E no meu caso, eu sinto que é tão somente pela livre soberana imerecida misericórdia de Deus que sou, esta noite, salvo, como o pobre ladrão, ao morrer na cruz, recebeu a promessa: “Hoje mesmo estarás comigo no Paraíso”. Em todos os casos, se fomos morais ou imorais, a salvação é totalmente uma questão de puro favor! E em todos os casos Deus tem praticamente dito de nós: ‘Tenho visto os seus caminhos. Eu não consigo ver nada de bom neles. Eu só vejo o que eu abomino, porém, no entanto, vou sará-lo’”

“Vamos falar de forma mais sensata, se declaramos que vamos, se pudermos. Vamos se – mas Deus não precisa de “ses”. “Tenho visto os seus caminhos”, Ele diz: ‘Eu sei que rebelde que ele é, mas eu o sararei. Eu sei como ele está doente, pois a partir do alto da cabeça até a sola dos pés, não há nada além de contusões e chagas podres estão são vistas, mas vou curá-lo”. Ele fala como um Deus – ‘Vou’ Não há nenhuma condição expressa e não há, “talvez”, ou, “mas”, porque não há nenhuma condição. Ele não diz: “Se ele for” Não, quando Deus diz: “Eu vou”, o homem será feito disposto, esteja certo disso!”

“[…] se há ou não haverá ninguém salvo pelo Evangelho que eu prego não depende se eles vieram aqui querendo ou não, pois o Senhor disse: ‘O meu povo se apresentará voluntariamente no dia do meu poder’”. Existe um poder maior do que a vontade humana, qualquer que seja o poder que possa haver neste – e certamente há um grande poder – nem eu quero negar o fato. Mas há um poder maior do que a vontade do homem, de outra forma, o homem seria Deus e a vontade do homem seria Onipotência.”

“O Senhor sabe como, por artes sagradas da maravilhosa graça, fazer a vontade livre do homem corpulento render-se à vontade perfeita de Deus! E assim Ele leva o cativo pecador e o conduz em triunfo aos pés de Cristo! Glória a Deus por isso! Se a salvação dos homens dependesse de sua vontade, e não da graça proveniente sempre para os pecadores que não a querem, não há uma única alma em toda a nossa raça que seria salva, pois nós erramos e nos afastamos dos caminhos de Deus, como ovelha perdida! E se Deus esperou até que viéssemos a Ele de nós mesmos, Ele iria esperar em vão para sempre!”

“O Bom Pastor vai atrás da ovelha – o segue, a acompanha, se apodera dela, a lança sobre seus ombros e a leva para casa com regozijo. Nós, hoje à noite, bendizemos essa poderosa Graça que não parou de nos procurar por nossa causa, mas nos procurou! Era como o orvalho que não espera por homens, nem se demora pelos filhos dos homens, mas vem em todas as suas alegres influências abençoadas e faz a terra feliz. Oh, poderosa graça de Deus, vêm dessa forma esta noite a esta multidão de pobres pecadores sem, “ses”, “mas”, ou condições!”

“A pecaminosidade do homem foi a sua necessidade da vinda de um Salvador e, por isso mesmo Jesus veio. Ele não disse: ‘Eu não vim chamar os justos, mas os pecadores ao arrependimento. Eu vim como um médico e o médico não tem nada a ver com o saudável. Seu negócio encontra-se com o doente e eu vim, por isso, para lidar com as almas enfermas de pecado”? Que coisa maravilhosa é que Deus deve encarar o pecado e dizer: “Eu vejo tudo, e eu odeio tudo isso, mas, no entanto, Eu pretendo sarar o pecador e levantá-lo de sua degradação”. Que o Senhor possa dizer isso a você, caro ouvinte, se você ainda está morto no pecado.”

“O que é salvação? Que você acha que quero dizer com isso, a salvação das pessoas de descer ao Inferno e deixá-los viver como eles viveram antes? Nós nunca pretendemos qualquer coisa do tipo! Queremos dizer que Jesus Cristo cura as pessoas da doença do pecado, isto é, Ele lança fora o pecado, muda sua mente, renova seu coração e o faz odiar o pecado que uma vez eles amaram e os leva a buscar a santidade que uma vez que eles desprezaram! É verdade que Ele abriu uma casa para ladrões, bêbados e prostitutas – “Venha e bem-vindo” e defina a porta aberta e disse: Mas para quê? Para que, o pecador que entra trate de não mais ser um bêbado, em não mais ser um ladrão, em não mais ser impuro – para este objetivo é o culpado convidado a vir a Cristo – para que ele possa ter seu coração renovado!”

“Em seguida, o texto continua a dizer: ‘E o guiarei’. A pobre alma do homem, mesmo quando curada, não sabe para onde ir! Não há coisa mais desnorteada neste mundo do que um pobre pecador quando na primeira vez que ele é despertado. Você já foi com uma vela em um celeiro, onde há um número de aves empoleiradas? Você já as perturbou? Você não viu como elas se arremessam aqui e ali e não sabem por qual o caminho voar? A luz as confunde. Assim é quando Cristo vem para os pobres pecadores. Eles não sabem para onde ir! Eles veem um pouco, mas a própria luz os confunde. Agora, o Senhor amoroso chega e diz: ‘Eu o guiarei’”.

“Oh, quão docemente o Senhor guia os pecadores, primeiro a Seu Filho amado, e ordena a encon-trar nEle o seu tudo em todos. Então, Ele leva o pecador ao propiciatório e Ele diz: ‘Pedi, e vos será dado, procurai e achareis’. Então, Ele leva o pecador para aquele grande livro antigo, a Bíblia, e Ele diz: ‘Leia ali e quando você lê-lo eu vou abri-lo para você. Eu vou abrir-lhe os olhos para ver os seus tesouros e maravilhas escondidas, e o guiarei em toda a Minha Verdade’. ‘Venha’, Ele diz: ‘Eu vou levá-lo mais longe. Vou guiá-lo em sua vida diária. Vou guiá-lo a respeito de como agir entre os ímpios. Sim, eu vou guiá-lo nas veredas da justiça por amor do Meu Nome’”.

“Deus começa derrubando para fora nossos consolos. Ele tira o conforto que uma vez tivemos em nossa falsa paz e ele nos faz lamentar pelo pecado. Mas depois de um tempo ele restaura a consolação para nós.”
“Que tipo de consolação? A consolação do perdão perfeito, a consolação da aceitação completa. O Pai dá um beijo quente sobre o rosto da criança e que é a consolação da Adoção. Considerando que eram herdeiros da ira, nos tornamos herdeiros do Céu, ter a consolação da esperança. Nós recebemos a consolação da comunhão diária, pois são admitidas para falar com Deus e para se aproximar dEle. A consolação do uma segurança perfeita, pois somos levados a sentir que se vivemos ou morremos, não importa, estamos seguros nos braços de Jesus! A consolação de uma perspectiva abençoada além da sepultura, na terra vindoura, onde os caramanchões nunca murcham. A consolação de saber que todas as coisas cooperam para o bem. A consolação de ter os anjos para nossos servidores e o Céu para a nossa casa!”

“Eu vou restaurar o conforto para ele e tudo isso – tudo isso com o homem de quem se diz – “te abateste até ao inferno”. Todas estas consolações para ele! Uma coroa no céu para quem, senão por misericórdia, tinha sido condenado no inferno! A harpa de música eterna para as mãos que uma vez que se deliciaram na música lasciva! Novas músicas em Glória para os lábios que uma vez usaram o juramento blasfemo! A Presença de Jesus e à semelhança de Jesus para aquele que muitas vezes rolou na lama com o bêbado, ou foi para pior lamaçal com o impuro e imundo. Proclame isto! Proclame isto! Proclame aos pecadores mais desesperados – que se eles quiserem apenas voltar seu Pai celestial irá recebê-los em nome de Jesus!”

“Vá em frente e proclame isto nos cantos de suas ruas. Vá e proclame isto nas cavernas e cozinhas de ladrões! Proclame isto nas prisões – sim, mesmo na cela do condenado! Vá para os portões do inferno e diga isto para cada alma que está deste lado do poço de Tofete e ainda fora de seu fogo eterno – que se o ímpio apenas abandonar seus caminhos e o homem maligno os seus pensamentos, e se converterem ao Senhor, Ele terá misericórdia dele e nosso Deus é rico em perdoar! Anuncie isto a si mesmo, pobre pecador, que treme quando eu falo – você que de bom grado afunda no chão por causa de seu senso de pecado! Seu Pai vem encontra-lo hoje à noite! Se você não abraçá-lO, a culpa é sua, não dele. Sua voz fala e diz: “Venha e bem-vindo! Venha e bem-vindo! Querido filho meu, venha a mim!”

Sobre o autor

Hélio Clemente

Meu nome é Helio Clemente: Tenho 72 anos, sou engenheiro, brasileiro, divorciado, graduado pela USP em 1967. Não defendo ou divulgo nenhuma denominação em particular, cristianismo é somente o evangelho, e o evangelho é toda a Escritura, desde o Gênesis até o Apocalipse.

1 comentou

Clique aqui para enviar um comentário