Aviso

Somos um site cristão, em conformidade com os padrões reformados, não concordamos obrigatoriamente com as opiniões emitidas nos livros postados, todavia, sabemos que um cristianismo saudável somente pode ser exercido através do conhecimento. Desta forma, sigamos o conselho do apóstolo: “Julgai todas as coisas, retende o que é bom”. Louvado seja Deus!

ESTATÍSTICAS

vivendopelapalavra.com
Na internet desde Outubro/2011
Total de visitas até maio de 2018:
1.019.106
Total de páginas visitadas até maio 2018:
2.605.201

Mais Baixados

Cristologia

O PRINCÍPIO – SPURGEON

Quando foi o princípio?

vivendopelapalavra.com

Comentários por: Helio Clemente

 

Quando foi o princípio? O que existia, de fato no princípio? Segue abaixo uma meditação inspiradíssima de Charles Spurgeon a este respeito:

Charles Spurgeon:

“Anos atrás pensávamos que o princípio desse mundo foi quando Adão veio; mas temos descoberto que milhares de anos antes de Deus preparar a matéria do caos para formá-la como habitação humana, antes de tentar a mão no homem, colocou nela raças de criaturas que morreriam e deixariam as marcas de seus trabalhos e de suas maravilhosas habilidades. Mas aquilo não era o princípio: por revelação nos aponta para um longo período anterior no qual esse mundo foi moldado, para os dias nos quais as estrelas matutinas surgiram; quando, tal como gotas de orvalho, dos dedos da manhã, estrelas e constelações pingaram das mãos de Deus; quando, por seus próprios lábios, ele lançou órbitas ponderadas; quando com sua própria mão ele estabeleceu cometas, como raios, vagueando através do céu, para um dia descobrir sua própria esfera. Voltamos há anos nos quais mundos foram feitos e sistemas moldados, mas mesmo assim não nos aproximamos ainda do princípio. Até vamos ao tempo no qual todo o universo adormecia na mente de Deus como ainda não nascido, até que entramos na eternidade quando Deus o Criador vivia só, tudo repousando dentro dele, toda a criação descansando em seu pensamento grandioso e poderoso, mas ainda não imaginamos o princípio. Poderíamos ir mais e mais e mais para trás, eras após eras. Poderíamos ir para trás, se usássemos tais mundos estranhos, eternidades completas, e ainda assim nunca chegaríamos ao princípio. Nossas asas estariam cansadas, nossa imaginação pouco a pouco desapareceria; poderia ultrapassar o brilho dos raios na sua majestade, poder e velocidade, mas isso seria dentro em breve enfadonho para atingir o princípio. Mas Deus, desde o princípio, escolheu seu povo; quando o etéreo não navegado ainda não tinha sido revolvido pela asa de um anjo sequer, quando o espaço era sem limites, ou ainda não nascido quando a quietude universal reinava e nenhuma voz ou suspiro quebrava a solenidade do silêncio; quando não havia nem começo, nem gesto, nem tempo, nada, apenas Deus, só em sua eternidade; sem a canção de um anjo, sem a assistência de um simples querubim, muito antes das criaturas vivas nascerem ou que as rodas da carruagem de YAWEH tivessem sido moldadas, mesmo assim, “no princípio era o Verbo”, e no princípio o povo de Deus era um com o Verbo, e “no princípio ele os escolheu para a vida eterna. Nossa eleição, então, é eterna”.

Nesta meditação, Spurgeon leva a compreender o absurdo de tentar interpretação dos tempos previstos por Deus e de confiar na própria justiça para escolher ou rejeitar uma salvação que está decidida antes da existência de todas as coisas, descansando na eternidade inimaginável.

O que existe, na mente humana, é a impressão do tempo presente, deve-se fazer tudo o que está ao alcance do homem para aproveitar este tempo, acreditando firmemente na eficiência absoluta providência divina.

Efésios 5,15-16: “Portanto, vede prudentemente como andais, não como néscios, e sim como sábios, remindo o tempo, porque os dias são maus”.

Sobre o autor

Hélio Clemente

Meu nome é Helio Clemente: Tenho 66 anos, sou engenheiro, brasileiro, divorciado, graduado pela USP em 1967. Não defendo ou divulgo nenhuma denominação em particular, cristianismo é somente o evangelho, e o evangelho é toda a Escritura, desde o Gênesis até o Apocalipse.

1 comentou

Clique aqui para enviar um comentário