Aviso

Somos um site cristão, em conformidade com os padrões reformados, não concordamos obrigatoriamente com as opiniões emitidas nos livros postados, todavia, sabemos que um cristianismo saudável somente pode ser exercido através do conhecimento. Desta forma, sigamos o conselho do apóstolo: “Julgai todas as coisas, retende o que é bom”. Louvado seja Deus!

ESTATÍSTICAS

vivendopelapalavra.com
Na internet desde Outubro/2011
Total de visitas até outubro de 2018:
1.035.642
Total de páginas visitadas até outubro 2018:
2.647.499

Mais Baixados

Antropologia

OCASIONALISMO

Ocasionalismo

vivendopelapalavra.com

Por: Helio Clemente

 

Esta ideia, apresentada primeiramente por Cartésio, foi desenvolvida posteriormente por Malebranche, filósofo e religioso francês do século dezessete. Ele criticou duramente os filósofos que procuram desvendar a relação da mente com o corpo sem considerar a determinação eterna do plano de Deus.

A principal afirmação de sua filosofia é de que todos os pensamentos, vontade e raciocínio do homem provêm da interação que parte da alma em transmissão ao corpo e encontram em Deus a causa eficiente primeira e última de todas as decisões e movimentos do homem. Não existe movimento algum que parte do corpo em relação à alma.

Assim, todo o centro de consciência e conhecimento do homem tem sua sede na alma, que é a própria mente do homem, sendo dirigida momento a momento em todas as condições pela vontade soberana do Criador, vontade esta, imutável e determinada na eternidade, antes da criação do mundo e de todos os seres humanos.

Provérbios 20, 27: “O espírito do homem é a lâmpada do Senhor, a qual esquadrinha todo o mais íntimo do corpo”.

Institutas da Religião Cristã – João Calvino – Livro I, Capítulo I:

“Em primeiro lugar, visto que ninguém pode sequer mirar a si próprio sem imediatamente volver o pensamento à contemplação de Deus, em quem vive e se move, por isso longe está de obscuro o fato de que os dotes com que somos prodigamente investidos de modo algum provêm de nós mesmos. Mais ainda, nem é nossa própria existência, na verdade, outra coisa senão subsistência no Deus único”.

Atos 17.28: “Pois nele vivemos, e nos movemos, e existimos, como alguns dos vossos poetas têm dito: Porque dele também somos geração”.

A explicação é que, a vontade efetiva é um ato de criação, e somente Deus pode criar, pois os atos de Deus são orientados por sua infinita sabedoria visando à realização dos Decretos Eternos.

Por este motivo, os homens são incapazes de possuir uma vontade própria, pois todas as coisas estão estabelecidas de acordo com uma ordem eterna que não admite variações ao longo do tempo, caso contrário, o mundo se deterioraria rapidamente na situação caótica resultante das vontades conflitantes das criaturas e da desorganização da natureza.

1 Coríntios 2,11: “Porque qual dos homens sabe as coisas do homem, senão o seu próprio espírito, que nele está? Assim, também as coisas de Deus, ninguém as conhece, senão o Espírito de Deus”.

Sobre o autor

Hélio Clemente

Meu nome é Helio Clemente: Tenho 72 anos, sou engenheiro, brasileiro, divorciado, graduado pela USP em 1967. Não defendo ou divulgo nenhuma denominação em particular, cristianismo é somente o evangelho, e o evangelho é toda a Escritura, desde o Gênesis até o Apocalipse.

comente

Clique aqui para enviar um comentário