Aviso

Somos um site cristão, em conformidade com os padrões reformados, não concordamos obrigatoriamente com as opiniões emitidas nos livros postados, todavia, sabemos que um cristianismo saudável somente pode ser exercido através do conhecimento. Desta forma, sigamos o conselho do apóstolo: “Julgai todas as coisas, retende o que é bom”. Louvado seja Deus!

ESTATÍSTICAS

vivendopelapalavra.com
Na internet desde Outubro/2011
Total de visitas até outubro de 2018:
1.035.642
Total de páginas visitadas até outubro 2018:
2.647.499

Mais Baixados

Antropologia

Os Afetos da Alma – Helio

OS AFETOS DA ALMA

vivendopelapalavra.com

Por: Helio Clemente

A alma (mente) é uma substância imaterial, o corpo é uma substância material, estas duas substâncias permanecem inalteráveis face aos acontecimentos e o decorrer do tempo, pois a substância é a soma das características que definem a coisa, independente das condições externas. Desta forma, a alma (mente) possui todas as qualidades espirituais, a inteligência, a lógica, a vontade e os sentimentos, sendo também imortal.

Por sua vez, o corpo possui todas as qualidades da matéria, massa, espaço, presença física e as capacidades orgânicas. A alma não possui nenhuma das qualidades materiais e o corpo não possui nenhuma das qualidades espirituais.

Conforme Calvino (Institutas, Livro I) a mente e o coração correspondem à alma e suas faculdades. Desta forma ele equipara a mente com a alma e o coração com as faculdades da alma (ou da mente).

A alma é a sede dos afetos racionais ou espontâneos (instintivos), estes afetos são moralmente bons, maus ou indiferentes em função somente das coisas para as quais são atraídos. Os afetos são bons quando atraídos para coisas moralmente boas, são maus quando atraídos para coisas moralmente más e indiferentes quando atraídos a coisas moralmente indiferentes. A este respeito é preciso observar duas coisas:

– Estes afetos independem da sua origem, mas somente são manifestos em função dos objetos ou coisas a que são atraídos. Todavia, a qualidade moral dos afetos é uma propriedade intrínseca da alma (coração).

Lucas 6,45: “O homem bom do bom tesouro do coração tira o bem, e o mau do mau tesouro tira o mal; porque a boca fala do que está cheio o coração”.

– A atitude aparente do homem, quanto àquilo por que é atraído, não serve de base para julgamento, pois a hipocrisia domina em grande parte o comportamento das pessoas atraídas para as coisas moralmente condenáveis.

Lucas 16,15: “Mas Jesus lhes disse: Vós sois os que vos justificais a vós mesmos diante dos homens, mas Deus conhece o vosso coração; pois aquilo que é elevado entre homens é abominação diante de Deus”.

Sobre o autor

Hélio Clemente

Meu nome é Helio Clemente: Tenho 72 anos, sou engenheiro, brasileiro, divorciado, graduado pela USP em 1967. Não defendo ou divulgo nenhuma denominação em particular, cristianismo é somente o evangelho, e o evangelho é toda a Escritura, desde o Gênesis até o Apocalipse.

comente

Clique aqui para enviar um comentário