Aviso

Somos um site cristão, em conformidade com os padrões reformados, não concordamos obrigatoriamente com as opiniões emitidas nos livros postados, todavia, sabemos que um cristianismo saudável somente pode ser exercido através do conhecimento. Desta forma, sigamos o conselho do apóstolo: “Julgai todas as coisas, retende o que é bom”. Louvado seja Deus!

ESTATÍSTICAS

vivendopelapalavra.com
Na internet desde Outubro/2011
Total de visitas até junho de 2020:
1.261.620
Total de páginas visitadas até junho de 2020:
3.849.764

Mais baixados

Outros

TEMPO E ETERNIDADE

Icon

TEMPO E ETERNIDADE 16 KB 14 downloads

...

TEMPO E ETERNIDADE

vivendopelapalavra.com

Por: Helio Clemente

Louis Berkoff: “A eternidade de Deus pode ser definida como a perfeição de Deus pela qual Ele é elevado acima de todos os limites temporais e de toda sucessão de momentos, e tem a totalidade da sua existência num único presente indivisível”.

Esta definição da eternidade foi, na verdade, formulada por Agostinho, no século V d.C. O texto de Berkoff foi escolhido pela maior clareza na apresentação.

O propósito de Deus foi determinado na eternidade e se manifesta no tempo através da providência, pela qual Ele executa no mundo criado o seu propósito eterno. Os Decretos Eternos tem uma ordem lógica e não temporal, porém sua execução no mundo é feita nos tempos determinados, conforme o plano divino, que é eterno e imutável.

Deus tem um só propósito, neste propósito estão todas as coisas e seres, por este motivo os Decretos Eternos podem ser considerados como um único decreto que abrange todas as coisas, antes do tempo, durante o tempo e depois do tempo.

Não existe sombra de variação na vontade de Deus, nenhum novo ato pode entrar na sua mente e nunca poderá haver reversão no propósito divino. Deus não criou nenhum ser que não esteja absolutamente dentro de seu controle, todas as coisas foram criadas por Deus para sua própria glória,

Isaías 14,24: “Jurou o SENHOR dos Exércitos, dizendo: Como pensei, assim sucederá, e, como determinei, assim se efetuará”.

Na eternidade não há nenhuma imperfeição ou movimento, incluindo nisto todo e qualquer movimento mental ou intelectual, Deus não raciocina ou deduz nada a partir de alguma coisa, Deus não aprende ou esquece, todo o conhecimento está presente na mente imutável de Deus, de forma que ele não constrói ideias a partir de imagens ou situações como os homens; sua mente é imutável e contém todo o conhecimento do universo criado e da eternidade de forma plena e imutável, todo o ser de Deus é plena e completamente realizado.

Na eternidade não existe o decorrer do tempo, mas a eternidade contém todos os tempos que existiram, existem existirão, como também todos os tempos possíveis de existência.

A eternidade é apenas ser, nunca estar, a eternidade é propriedade de Deus, o ser infinito cuja realização é simultânea e eterna. A eternidade é a natureza de Deus e mais nada possui esta natureza, a tal ponto que é possível afirmar que Deus é a eternidade, ou que a eternidade é Deus.

Agostinho: “Precedeis, porém, todo o passado, alteando-vos sobre ele com a vossa eternidade sempre presente”.

A eternidade é a simultaneidade de todas as coisas e não se pode medir ou comparar por intermédio do tempo, a eternidade não está sujeita a mudanças, tudo ali é presente, simultâneo e completamente realizado, somente Deus é eterno, pois a eternidade é sua essência.

Sobre o autor

Hélio Clemente

Meu nome é Helio Clemente: Tenho 72 anos, sou engenheiro, brasileiro, divorciado, graduado pela USP em 1967. Não defendo ou divulgo nenhuma denominação em particular, cristianismo é somente o evangelho, e o evangelho é toda a Escritura, desde o Gênesis até o Apocalipse.

comente

Clique aqui para enviar um comentário