Aviso

Somos um site cristão, em conformidade com os padrões reformados, não concordamos obrigatoriamente com as opiniões emitidas nos livros postados, todavia, sabemos que um cristianismo saudável somente pode ser exercido através do conhecimento. Desta forma, sigamos o conselho do apóstolo: “Julgai todas as coisas, retende o que é bom”. Louvado seja Deus!

ESTATÍSTICAS

vivendopelapalavra.com
Na internet desde Outubro/2011
Total de visitas até abril de 2018:
1.014.252
Total de páginas visitadas até abril 2018:
2.591.717

Mais Baixados

Apocalipse Escatologia

VER A DEUS

VER A DEUS

vivendopelapalavra.com

Por: Helio Clemente

 

Conforme a Escritura, Deus é espírito puro, imaterial e invisível, é simples e não se constitui de partes. Está escrito que homem algum viu a Deus; está escrito também que Deus não deve ser representado em imagens ou esculturas.

As formas visíveis de Deus no Velho Testamento são denominadas de “teofanias”, que se referem sempre a manifestações visíveis de Cristo, o Verbo de Deus, que se revela desta forma aos homens em ocasiões especiais da história antecipando nestas situação a sua vinda na plenitude dos tempos.

Da mesma forma o Anjo do Senhor, que se apresenta a Josué, por exemplo, também é uma manifestação de Cristo, o que se pode perceber pela honra e dignidade atribuídas a ele, que não são próprias de anjos, mas somente de Deus.

As visões dos profetas não se constituem em manifestações físicas de Deus, mas aparições espirituais em sonhos ou estado de êxtase.

Serão vistos a seguir, versos que descrevem visões de Deus, sempre se referindo à glória, ao trono ou à face de Deus. A dúvida que se apresenta é: Se no estado de glória os filhos de Deus verão a sua face. Não está revelado como Deus será visto, mas provavelmente na pessoa de Cristo ou em manifestações de sua glória.

Neste verso do livro do Êxodo, Moisés e os sacerdotes e anciãos vêem uma manifestação da glória de Deus descrita através de pedras preciosas e luz.

Êxodo 24,9-10: “E subiram Moisés, e Arão, e Nadabe, e Abiú, e setenta dos anciãos de Israel. E viram o Deus de Israel, sob cujos pés havia uma como pavimentação de pedra de safira, que se parecia com o céu na sua claridade”.

Neste outro verso, pode-se ver mais claramente como parecia a visão da glória de Deus ao povo de Israel.

Êxodo 24, 17: “O aspecto da glória do Senhor era como um fogo consumidor no cimo do monte, aos olhos dos filhos de Israel”.

Este verso de Daniel refere-se a uma visão:

Daniel 7,13: “Eu estava olhando nas minhas visões da noite, e eis que vinha com as nuvens do céu um como o Filho do Homem, e dirigiu-se ao Ancião de Dias, e o fizeram chegar até ele”.

Este outro verso descreve a primeira visão de João no livro de Apocalipse.

Apocalipse 4,2-3 (*): “Imediatamente, eu me achei em espírito, e eis armado no céu um trono, e, no trono, alguém sentado; e esse que se acha assentado é semelhante, no aspecto, a pedra de jaspe e de sardônio, e, ao redor do trono, há um arco-íris semelhante, no aspecto, a esmeralda”.

(*) – Nota teológica da Bíblia de Estudo Almeida: O autor não atribui a Deus nenhum traço humano, mas ressalta a sua transcendência descrevendo o brilho da glória divina.

Estes outros versos no livro do Apocalipse, que seguem abaixo, mostram o Cordeiro junto ao trono de Deus. O apóstolo João vê o Cordeiro em uma manifestação visual clara, mas quanto ao Pai, só aparece a forma de uma mão que segura o livro. O Pai somente é visto pela manifestação do trono de Deus. O Espírito também é figurado nos sete olhos do Cordeiro, não é visto pessoalmente em nenhuma ocasião.

Apocalipse 5,1-7: Vi, na mão direita daquele que estava sentado no trono (Theos), um livro escrito por dentro e por fora, de todo selado com sete selos. Vi, também, um anjo forte, que proclamava em grande voz: Quem é digno de abrir o livro e de lhe desatar os selos? Ora, nem no céu, nem sobre a terra, nem debaixo da terra, ninguém podia abrir o livro, nem mesmo olhar para ele; e eu chorava muito, porque ninguém foi achado digno de abrir o livro, nem mesmo de olhar para ele. Todavia, um dos anciãos me disse: Não chores; eis que o Leão da tribo de Judá, a Raiz de Davi, venceu para abrir o livro e os seus sete selos. Então, vi, no meio do trono e dos quatro seres viventes e entre os anciãos, de pé, um Cordeiro (Arnion) como tendo sido morto. Ele tinha sete chifres, bem como sete olhos, que são os sete Espíritos de Deus enviados por toda a terra. Veio, pois (o Cordeiro), e tomou o livro da mão direita daquele que estava sentado no trono (Theos)”.

Novamente neste outro verso do livro do Apocalipse, a referência da visão é ao trono de Deus, aqui a face de Deus é mencionada, mas não é vista, a manifestação física da ira aplicada neste dia do Juízo é atribuída ao Cordeiro.

Apocalipse 6,16: “E disseram aos montes e aos rochedos: Caí sobre nós e escondei-nos da face daquele que se assenta no trono (Theos) e da ira do Cordeiro (arnion)”.

Novamente nestes versos do livro do Apocalipse a visão de Deus refere-se ao trono e a visão do Cordeiro é direta.

Apocalipse 7,9-10: “Depois destas coisas, vi, e eis grande multidão que ninguém podia enumerar, de todas as nações, tribos, povos e línguas, em pé diante do trono e diante do Cordeiro, vestidos de vestiduras brancas, com palmas nas mãos; e clamavam em grande voz, dizendo: Ao nosso Deus (Theos), que se assenta no trono, e ao Cordeiro (arnion), pertence a salvação”.

Neste outro verso o apóstolo vê os anjos, mas não vê a Deus.

Apocalipse 8,2: “Então, vi os sete anjos que se acham em pé diante de Deus (Theos), e lhes foram dadas sete trombetas”.

Novamente Deus é referido pelo trono, não é visualizado neste verso.

Apocalipse 22,3-4: “Nunca mais haverá qualquer maldição. Nela, estará o trono de Deus (Theos) e do Cordeiro (arnion). Os seus servos o servirão, contemplarão a sua face (face do Cordeiro), e na sua fronte está o nome dele”.

Neste próximo verso de Mateus está escrito que os limpos de coração verão a Deus. Conforme as notas explicativas da Bíblia de Genebra eles verão a luz de Deus, em seu estado glorificado. Ainda conforme John Gill, eles verão a Deus nesta vida terrena, através da comunhão que passam a ter com Ele através de Jesus Cristo.

Mateus 5,8: “Bem-aventurados os limpos de coração, porque verão a Deus (Theos)”.

Neste verso do salmo, ainda segundo John Gill, Davi contempla a beleza do Senhor na igreja local, através da liturgia poderosa do templo: A visão dos sacerdotes e das oferendas e sacrifícios dedicados a Ele.

Salmo 27,4: “Uma coisa peço ao SENHOR, e a buscarei: que eu possa morar na Casa do SENHOR todos os dias da minha vida, para contemplar a beleza do SENHOR e meditar no seu templo”.

Aqui neste verso do Salmo 17, a primeira frase refere-se à vida terrena, a tua face é a glória do templo.

A segunda frase refere-se à ressurreição, a semelhança é com Cristo ressurreto.

Salmo 17,15: “Eu, porém, na justiça contemplarei a tua face; quando acordar, eu me satisfarei com a tua semelhança (YAHWEH)”.

Aqui, em Atos, Estevão vê a glória de Deus e vê Jesus fisicamente ao lado da glória de Deus, que não é visto além da manifestação da sua glória.

Atos 7,55: “Mas Estêvão, cheio do Espírito Santo, fitou os olhos no céu e viu a glória de Deus (Theos) e Jesus (Ieosous), que estava à sua direita”.

Neste verso, novamente a glória de Deus se refere à comunhão que os crentes terão com ele através de Cristo (Gill).

João 11,40: “Respondeu-lhe Jesus: Não te disse eu que, se creres, verás a glória de Deus (Theos)?”

Neste verso, no evangelho de João, o Espírito aparece em forma de uma pomba, João sabe que é o Espírito porque lhe foi revelado previamente que o Espírito apareceria em forma de pomba, caso contrário ele não saberia que se tratava do Espírito. Quanto ao Pai, somente sua voz é ouvida.

João 1,32: “E João testemunhou, dizendo: Vi o Espírito descer do céu como pomba e pousar sobre ele”.

Neste verso, o SENHOR é YAHWEH, que é Cristo. Os retos lhe contemplarão a face tem dois sentidos: Na vida terrena através da comunhão, e na glória, a verdadeira face do Cristo ressurreto.

Salmo 11,7: “Porque o SENHOR (YAHWEH) é justo, ele ama a justiça; os retos lhe contemplarão a face”.

Sobre o autor

Hélio Clemente

Meu nome é Helio Clemente: Tenho 66 anos, sou engenheiro, brasileiro, divorciado, graduado pela USP em 1967. Não defendo ou divulgo nenhuma denominação em particular, cristianismo é somente o evangelho, e o evangelho é toda a Escritura, desde o Gênesis até o Apocalipse.

comente

Clique aqui para enviar um comentário